"Precisamos de um equilíbrio maior", diz Mauro Ovelha na chegada ao Metrô - Esporte - O Sol Diário
 
 

Novo comandante21/03/2017 | 07h01

"Precisamos de um equilíbrio maior", diz Mauro Ovelha na chegada ao Metrô

Treinador assume com o desafio de livrar o Verdão da zona de rebaixamento

"Precisamos de um equilíbrio maior", diz Mauro Ovelha na chegada ao Metrô Lucas Correia/Agência RBS
Mauro Ovelha já comandou trabalho com o grupo na tarde desta segunda-feira, na Associação Altona Foto: Lucas Correia / Agência RBS

O Metropolitano tem um novo dono da área técnica. A derrota para o Avaí no domingo deixou o time na penúltima colocação com nove pontos ganhos em 11 jogos, à frente do lanterna Almirante Barroso apenas por um gol de saldo. O momento ruim e o aproveitamento de 27,2% pesaram mais que o padrão tático e custaram o cargo de Cesar Paulista, que estava à frente do time desde abril do ano passado. Ele foi afastado após reunião ontem de manhã, mas continuará trabalhando nas categorias de base. Com a pressa de quem precisa fugir do rebaixamento, três horas depois o clube blumenauense apresentou Mauro Ovelha, 49 anos, como novo comandante para o restante do Campeonato Catarinense.

Ovelha já comandou um treinamento na tarde desta segunda na Associação da Altona e prometeu lutar para reverter o momento adverso. Nas contas dele, quatro vitórias e um empate nos sete jogos que restam livram o Verdão da Série B do Estadual.

– Sabemos que há outras equipes em momentos até melhores, mas tem 21 pontos para serem disputados e muita coisa pode acontecer – antecipa.

Por que a equipe ainda não conseguiu os resultados esperados? Para Mauro Ovelha, o Metrô fez bons jogos no primeiro turno, mas depois a pressão por resultados pode ter atrapalhado. A receita para que as vitórias voltem passa por um ingrediente principal: equilíbrio.

– O jogo exige uma postura mais dura, se você não marcar também não vai ter oportunidades de criar e acaba dando chance ao adversário. Precisamos de um equilíbrio maior – orienta Ovelha, que não descarta mudanças no esquema tático já para a reestreia.

Diferença de perfil contribuiu para escolha
Pode ser um chavão politeísta, mas “os deuses do futebol pregam peças” e a estreia de Ovelha na terceira passagem pelo Metrô será na quarta-feira, às 20h30min, no Estádio Augusto Bauer, diante do Brusque – clube que o demitiu no dia 6 de fevereiro após uma derrota de 2 a 0 para o... Metropolitano.

– Conheço muito bem o grupo (do Brusque), estiveram comigo por muito tempo e hoje vivem um momento melhor, mas clássico é sempre um jogo difícil e não tem favorito – assinala.

Se Cesar é o boa praça, o homem do toque de bola e da conversa ao pé do ouvido com os atletas, Ovelha tem no semblante sério, na palavra firme e nos times brigadores características que agradaram a diretoria do Verdão.

O coordenador técnico do Metrô, Egídio Beckhauser, explica que a apatia e a falta de reação do time diante do Avaí deixou a diretoria preocupada e exigiu a busca por outra postura. Para o dirigente, escapar é possível, mas para isso é preciso de um time mais enérgico e aguerrido.

– O Mauro tem um perfil mais participativo durante o jogo e a mudança pode gerar um desconforto no elenco para que se mude de postura e reverta essa situação adversa – avalia Egídio. A resposta começa a vir na quarta-feira, no Augusto Bauer.


Números
Terceira passagem
39 jogos
12 vitórias
13 empates
14 derrotas
41,9% de aproveitamento

Fonte: arquivo de Rafael Dallagnolo

JORNAL DE SANTA CATARINA - Blumenau

O Sol Diário
Busca