Neto Volpi é demitido por ir a bar e se envolve em briga com presidente do Inter de Lages em hotel - Esporte - O Sol Diário

Confusão na Serra20/04/2017 | 11h18Atualizada em 20/04/2017 | 12h37

Neto Volpi é demitido por ir a bar e se envolve em briga com presidente do Inter de Lages em hotel

Outros três jogadores também foram dispensados depois que a direção foi avisada de que eles estavam bebendo em um estabelecimento na cidade.

Neto Volpi é demitido por ir a bar e se envolve em briga com presidente do Inter de Lages em hotel Maykon Lammerhirt/Agencia RBS
Goleiro foi dispensado pelo presidente do Inter de Lages e diz ter sido agredido com um taco de sinuca Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS
Diário Catarinense
Diário Catarinense

O goleiro Neto Volpi e o presidente do Internacional de Lages, Christopher Nunes, se envolveram em uma confusão na noite desta quarta-feira, após o jogador e outros três atletas terem sido demitidos pelo clube por estarem em um bar. Segundo o relato da Polícia Militar, o goleiro e o dirigente chegaram a se agredir no hotel da concentração do time serrano. 

Um outro funcionário do clube também se envolveu na briga e, assim como Neto, precisou ser atendido pelo Samu. O jogador relatou que teria sido atingido com um taco de sinuca por Nunes. Neto passou a noite no Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, em observação. 

Segundo o clube, Volpi estaria bebendo em um bar da cidade com outros três jogadores — James, Jefinho e Marquinhos — e teria chegado embriagado à concentração. Alertado por torcedores sobre onde os atletas estavam, o presidente foi ao hotel cobrar explicações. A ideia era demitir os jogadores por conduta antidesportiva, o que de fato ocorreu. 

Na concentração, Neto teria ameaçado o presidente de morte, sendo contido por funcionários do clube. Na sequência, segundo o jogador, o presidente o agrediu com um taco de sinuca. O clube afirma que, ainda no hotel, Neto Volpi entrou em uma briga com o funcionário do Inter Fernando Lessa. Os dois teriam rolado no chão e trocado socos. Ao fim da confusão, o Samu foi chamado para atender tanto Fernando quanto Volpi, que tiveram lesões leves.

A Polícia Militar foi chamada para intervir e fez um registro de ocorrência, no qual descreve que os envolvidos assinaram um termo circunstanciado por ameaça e lesão corporal, tendo de prestar esclarecimentos à Justiça no futuro. Mais tarde, o goleiro registrou um boletim de ocorrência contra o presidente do clube. Ele passará por um exame de corpo de delito. 

Neto Volpi já havia sido notícia fora do campo há duas semanas. Ele alertou ter sido aliciado para sofrer dois gols na partida contra o Joinville em troca de R$ 15 mil. Na ocasião, o JEC registrou um boletim de ocorrência contra o goleiro. 

Leia também:

Inter de Lages emite nota sobre demissão de jogadores: "falta de comprometimento e profissionalismo"

Acompanhe as últimas notícias do Esportes no DC

 
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros