Presidente do Criciúma repudia torcedores que ironizaram tragédia da Chape: "Fere a imagem do clube" - Esporte - O Sol Diário

Santa Catarina24/04/2017 | 10h40Atualizada em 25/04/2017 | 12h02

Presidente do Criciúma repudia torcedores que ironizaram tragédia da Chape: "Fere a imagem do clube"

Jaime Dal Farra comentou sobre incidente ocorrido no jogo de domingo

Presidente do Criciúma repudia torcedores que ironizaram tragédia da Chape: "Fere a imagem do clube" Betina Humeres/Agencia RBS
Foto: Betina Humeres / Agencia RBS
ZH Esportes
ZH Esportes

A cena registrada no estádio Heriberto Hülse, no domingo, onde torcedores do Criciúma cantaram "ão, ão, ão, abastece o avião", após a partida contra a Chapecoense, foi recebida com muita tristeza pelo presidente do clube mandante. Jaime Dal Farra falou ao Timeline Gaúcha nesta segunda-feira e repudiou o ato de parte da sua torcida.

- A gente não compactua com isso. Foi uma tragédia muito grande para a Chapecoense. O respeito tem que haver. Alguns jogadores jogaram aqui como Cléber Santana. A gente lamenta. A grande torcida do Criciúma lamenta. É uma torcida apaixonada, somos mais de 1 milhão de torcedores, mas não passa de dez ou quinze torcedores que não representam o verdadeiro torcedor do Criciúma. O que for preciso fazer, vamos fazer.

Leia mais:
Diretoria do Criciúma lamenta grito de torcedores que ironizaram tragédia com o voo da Chapecoense
Corinthians empata com o São Paulo na Arena e vai à final do Paulistão
Sem alternativas contra a Ponte Preta, Palmeiras abusou de cruzamentos e de passes errados


O presidente se mostrou chateado pela forma com que a pequena fração de torcedores do Criciúma prejudicou o clube diante do cenário nacional

- Isso fere a imagem do clube. Uma imagem do torcedor que é considerado fanático, ordeiro e que faz uma festa muito grande no estádio.

Dal Farra ainda está estudando formas de impedir que novos casos como este aconteçam em seu estádio.

- Temos 28 câmeras e está tudo com o jurídico para a gente não cometer injustiças. (...) Vamos colocar uma nota no site e fazer algo preventivo para evitar que se repita no futuro, com os nossos seguranças. Queremos coibir isso.

O repórter Eduardo Madeira, da Rádio Guarujá, também participou do programa e revelou o que antecedeu aos cânticos de parte da torcida do Criciúma. Segundo ele, durante o jogo, houve provocação dos dois lados. De início apenas referências ao fato de o Criciúma estar na segunda divisão, respondidas com as lembranças do título da Copa do Brasil, conquistado pelo clube.

Em determinado momento, um torcedor do Criciúma simulou com os braços um avião caindo no fosso do estádio. No intervalo, segundo o repórter, mais cenas lamentáveis foram percebidas.

- Já no intervalo desceu um torcedor com aviãozinho de papel e jogou no fosso. Timidamente tocaram uma marcha fúnebre. Foi no intervalo, poucos notaram. Acabou o jogo, o Criciúma ganhou, mas a Chapecoense ia levantar o troféu do turno. Aí entoaram o canto lamentável. Os torcedores mais sensatos vaiaram a atitude.

O Criciúma venceu o jogo, mas a Chapecoense já havia garantido o título do segundo turno. O time de Chapecó decide o campeonato catarinense contra o Avaí nos dois próximos finais de semana.


Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioZé Love deve ficar de fora, e Milton Cruz não dá sinal de escalação do Figueirense https://t.co/gQdMbThdAChá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPedro Castro destaca parceria com Simião no meio de campo do Avaí: "Estamos bem entrosados" https://t.co/XDRGJAyfPxhá 2 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros