Victor Ramos diz que chega na Chapecoense para fazer história e ganhar títulos - Esporte - O Sol Diário

Verdão13/04/2017 | 16h11Atualizada em 13/04/2017 | 16h31

Victor Ramos diz que chega na Chapecoense para fazer história e ganhar títulos

Zagueiro foi apresentado nesta quinta-feira, na Arena Condá

Victor Ramos diz que chega na Chapecoense para fazer história e ganhar títulos Darci Debona/Diário Catarinense
Victor Ramos foi apresentado pelo diretor executivo  Rui Costa (e) e o vice-presidente de futebol Nei "Maidana" Foto: Darci Debona / Diário Catarinense
darci debona

A camisa 80, em homenagem à avó Maria Elísia, que virou octogenária em fevereiro, será utilizada pelo zagueiro Victor Ramos na Chapecoense. Ele já estava treinando no clube deste o final de semana mas foi oficialmente apresentado nesta quinta-feira.

- Quando vou para um clube grande, como a Chapecoense, foi para fazer história e ganhar títulos - afirmou o zagueiro que já foi tricampeão baiano pelo Vitória (2009, 2013 e 2016), campeão da Copa do Brasil pelo Palmeiras (2015) e campeão da Supercopa da Bélgica (2009) e da Copa da Bélgica (2010-11) pelo Liége.

A negociação com a Chapecoense vinha desde o início do ano. De acordo com o diretor executivo do clube, Rui Costa, houve a paciência de esperar ele rescindir com o Monterrey, do México, para diminuir os custos na transação. Além disso o zagueiro teria reduzido sua pedida salarial e ainda recusado ofertas mais vantajosas posteriormente, afirmou o diretor.

Rui Costa disse que o anúncio do jogador após ter encerrado a questão em que o Inter pedia punição ao Vitória por suposta inscrição irregular de Victor Ramos, foi coincidência e não interferiu na negociação.

Victor Ramos disse estar muito feliz em Chapecó onde foi bem recebido tanto pelos companheiros, nos treinamentos, quanto na cidade, onde tem recebido apoio até nos restaurantes.

- Agradeço a todos o esforço, à cidade que me acolheu de braços abertos e por onde passei sempre dei o meu máximo, se precisar dar carrinho de cabeça, bater a cabeça na trave, farei - afirmou o jogador, mostrando muita disposição.

Aos 27 anos o zagueiro disse estar diferente fora de campo, casado e longe da badalação. 

Esta será a terceira vez que o jogador vai atuar sob o comando de Vagner Mancini, ambas no Vitória. A primeira foi em 2009 e, a segunda, no ano passado.

- Estou feliz em revê-lo e poder trabalhar com ele novamente - destacou.

O jogador já foi inscrito no Boletim Informativo Diário (BID) e pode atuar inclusive no Campeonato Catarinense. Mas ainda precisa aprimorar a parte física e brigar por seu espaço no time.

Ele não atua desde o ano passado mas vinha trabalhando com um "personal trainer".

- Ninguém tem no contrato que vai ser titular, vou lutar por meu espaço, onde cheguei busquei e joguei, futebol é dentro das quatro linhas - projetou.


Leia mais:

Chapecoense vence Atlético Nacional por 2 a 1 no jogo de ida da Recopa

VÍDEO: torcedores da Chapecoense abraçam a Arena Condá

Chapecó lança Parque Medellín em homenagem aos colombianos

Homenagens e festa marcam chegada do Atlético Nacional em Chapecó 

Prefeito de Medellín é homenageado em Chapecó 

Ansiedade toma conta de Chapecó antes do jogo

Chapecó está pronta para retribuir o carinho aos colombianos

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAvaí escalado para encarar o Flamengo: "Vamos manter nossa fórmula de jogo", diz Claudinei https://t.co/6kxtuC5CwRhá 2 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAvaí escalado para encarar o Flamengo: "Vamos manter nossa fórmula de jogo" https://t.co/XeKWdY9sDRhá 2 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros