Avião da LaMia estava sem seguro e não podia voar na Colômbia - Esporte - O Sol Diário

Tragédia da Chapecoense25/05/2017 | 12h42Atualizada em 25/05/2017 | 16h06

Avião da LaMia estava sem seguro e não podia voar na Colômbia

Apólice estava suspensa por falta de pagamento, conforme informações da CNN em Espanhol

Avião da LaMia estava sem seguro e não podia voar na Colômbia Raul ARBOLEDA/Afp
Foto: Raul ARBOLEDA / Afp
Diário Catarinense
Diário Catarinense

A apólice de seguro do avião da companhia aérea boliviana LaMia, que levava a delegação da Chapecoense em novembro e caiu próximo a Medellín, estava suspensa quando o acidente aconteceu e a aeronave não podia voar na Colômbia. O seguro não estava em vigor por falta de pagamento desde outubro de 2016 e, mesmo que fosse válido, não cobria viagens à Colômbia porque o país aparece expressamente citado em uma cláusula de exclusão geográfica junto com Peru, Afeganistão, Síria e Iraque, entre outros. As informações são da CNN em Espanhol.

Conforme documentos obtidos pela emissora, a suspensão do seguro consta em uma carta enviada pela seguradora Bisa aos gerentes da LaMia em 21 de fevereiro deste ano. Já a não cobertura de voos para a Colômbia aparece na própria apólice, renovada em 10 de abril de 2016. Mesmo assim, a companhia aérea conseguiu autorização para ao menos oito destas viagens, de acordo com históricos de aviação.

Advogado boliviano especializado em aeronáutica entrevistado pela CNN, Omar Durán aponta que a Direção Geral de Aeronáutica Civil tem a responsabilidade de fazer as fiscalizações de qualquer aeronave, principalmente quando são aviões de uso não regular, como era o caso do que levava a Chapecoense.

Especialista em ações judiciais envolvendo seguros, o colombiano Fredy Gutierrez avaliou que tanto a aeronáutica da Bolívia quanto a da Colõmbia podem ser acionadas por familiares das vítimas do acidente.

— O que vejo neste caso é que há uma dupla omissão, das autoridades de onde saiu o voo e de onde chegou o avião — disse à CNN.

A lei aeronáutica boliviana estabelece que a Direção Geral de Aeronáutica Civil, como máxima autoridade aeronáutica, tem a obrigação de fiscalizar irregularidades e inclusive suspender as atividades de uma companhia que não mantém o seguro em dia. A autoridade de aviação civil colombiana (Aerocivil) também tem a prerrogativa de controlar que os voos que aterrizam e decolam de seus aeroportos tenham a documentação regularizada, incluindo uma apólice de seguro com cobertura no território colombiano.

Duas deputadas bolivianas estão pedindo explicações por escrito, questionando se o governo tinha conhecimento dos problemas da LaMia. Conforme a CNN, as parlamentares ainda não tiveram resposta, mesmo expirado o prazo legal. Da mesma forma, segundo a emissora, as autoridades aeronáuticas e governamentais disseram que não vão comentar o caso.

De acordo com o que foi repassado a dirigentes da Chapecoense pouco depois do acidente, o seguro da LaMia seria de US$ 25 milhões, mas até hoje não foi pago. Em março, familiares das vítimas negaram uma proposta de acordo. Na época, o clube informou o posicionamento da resseguradora contratada pelo voo da LaMia, que apresentou argumentos de que não tem obrigação de pagar nenhuma indenização por conta de infrações da companhia aérea. A proposta negada era de indenização individual e igualitária de U$ 200 mil (R$ 620 mil) diante da assinatura de um termo de quitação de dívida.

A diretoria da Chapecoense já tomou conhecimento das irregularidades divulgadas e deve se reunir na tarde desta quinta-feira para discutir possíveis medidas que serão tomadas.

Leia mais:

LaMia ainda não apresentou apólice de seguro para familiares de vítimas

Seguro da LaMia não cobre nem três indenizações, diz advogado

Ministério Público boliviano apreende duas aeronaves da companhia LaMia

Em homenagem às vítimas do desastre, escudo da Chape ganha novas estrelas

Barcelona convida Chapecoense para jogar torneio na Europa em 2017

Chapecoense começa a pagar indenização a famílias de vítimas de acidente

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioJandrei lembra Danilo e se diz feliz por colocar nome na história da Chapecoense https://t.co/k7cbHZS6t0há 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioChapecoense vence o Defensa y Justicia nos pênaltis e vai às oitavas https://t.co/KvdqYB15DPhá 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros