Café em homenagem a Chapecoense vira reduto de brasileiros em Medellín - Esporte - O Sol Diário

Homenagem10/05/2017 | 19h54Atualizada em 10/05/2017 | 19h56

Café em homenagem a Chapecoense vira reduto de brasileiros em Medellín

Nome do bar foi escolhido após o acidente aéreo de 2016

Café em homenagem a Chapecoense vira reduto de brasileiros em Medellín Bruna Bernardes/Agência RBS
Café teria temática de futebol, mas vai além e é batizado com o nome de clube que comoveu o mundo Foto: Bruna Bernardes / Agência RBS

Um lugar que a primeira vista parece que você está no Brasil. Um escudo enorme da Chapecoense ainda na parede de entrada recepciona os clientes. Os atendentes todos com camisas do Verdão do Oeste. Nas outras paredes a decoração é uma homenagem aos que morreram na tragédia de novembro do ano passado.

Um painel com as fotos de todos os jogadores enfeita uma parede do Chapecoense Café Bar. Nas escadas que dão acesso ao segundo piso, fotos de membros da comissão técnica e um pôster enquadrado do título do Campeonato Catarinense de 2016, vencido pela Chape.

Gerente do café, Veronica Peña explica que o local existe desde 4 de fevereiro deste ano e que o nome foi escolhido para homenagear as vítimas do acidente.

Painel com foto de todos os jogadores que estavam em avião decora uma das paredes Foto: Bruna Bernardes / Agência RBS

—  Tínhamos um plano de montar um bar de futebol, mas quando teve o acidente decidimos chamar de Chapecoense. Nossos clientes são na maioria brasileiros — explica.

Ao chegar no local, um grupo de brasileiros já ocupava uma das mesas para fazer o tradicional esquenta antes do jogo ante o Atlético Nacional, na decisão da Recopa Sul-Americana. Todos vieram de Chapecó para torcer pela Chape.

— Queríamos conhecer o local e estamos ansiosos pelo jogo. Se for um empate já está ótimo porque será um jogo difícil - falaram os amigos Etieli Rozo e Neri da Anunciação.

Grupo de torcedores do Verdão conhece o estabelecimento antes de empurrar o time em campo Foto: Bruna Bernardes / Agência RBS

Uma camisa com autógrafos de todos os jogadores do elenco atual da também faz parte da decoração do local. Veronica diz que seu marido foi a Chapecó acompanhar a partida de ida da Recopa e conseguiu as assinaturas. Ela diz que gostaria mesmo era de receber no café algum jogador ou dirigente do Verdão.

— Gostaria muito de conhecê-los. Somos irmãos — completou.

Leia mais notícias:
Sobreviventes da Chapecoense voltam ao local da queda para se despedir das vítimas da tragédia

Sobreviventes do acidente com o avião da Chapecoense visitam hospital em que ficaram internados

Diário de viagem: colombianos se emocionam no reencontro com os sobreviventes da Chapecoense


O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros