Chapecoense encaminha defesa alegando que foi induzida a erro - Esporte - O Sol Diário

Imbróglio22/05/2017 | 12h37Atualizada em 22/05/2017 | 12h38

Chapecoense encaminha defesa alegando que foi induzida a erro

Clube alega não ter recebimento comunicação em emails oficiais

Chapecoense encaminha defesa alegando que foi induzida a erro EITAN ABRAMOVICH/AFP
Chapecoense alega ter recebido informação da punição de Luiz Otávio apenas minutos antes do jogo contra o Lanús Foto: EITAN ABRAMOVICH / AFP

Chapecoense já encaminhou para a Conmbebol, via email, sua defesa sobre a utilização do zagueiro Luiz Otávio na vitória por 2 a 1 sobre o Lanús, pela Copa Libertadores. O clube alega que não foi comunicado oficialmente sobre a punição de três jogos.

O advogado Mário Bitencourt, contratado pela Chapecoense, informou que que a defesa está baseada na "indução a erro e quebra de cadeia de emails".

Ele afirmou que o advogado que estava cuidando do caso da defesa de Luiz Otávio e Rossi, Marcelo Amoretty, não recebeu informações sobre o julgamento e nem sobre o resultado.

A CBF informou que recebeu um email sobre a punição no dia 10 de maio, dia da final da Recopa, onde Luiz Otávio e Rossi cumpriram suspensão automática, e repassou para a Federação Catarinense de Futebol, que também afirmou ter enviado ao clube. No clube a informação é de que o clube não recebeu nos emails oficiais.

- Nesse caso específico todo o procedimento em relação ao atleta estava sendo feito via advogado que foi notificado do procedimento, recebeu a informação do cumprimento da automática na Recopa e enviou a defesa do expediente disciplinar. Aí a Conmebol não avisou a data do julgamento, não enviou o resultado para ele e apresentou o resultado através do delegado do jogo e alega que enviou o email para outra pessoa da Chape, que não recebeu - afirmou Bittencourt, ao Diário Catarinense.

Em entrevista ao Sportv ele também informou que pediu para fazer a defesa oral, pois a Conmebol recebe normalmente apenas por escrito a defesa e julga sem a presença dos advogados de defesa.

Bittencourt destacou que a Chapecoense não acusou o recebimento do email da punição e que, a Conmebol, não tendo certeza sobre o recebimento acabou informando a punição via celular do delegado da partida, minutos antes de iniciar a partida.

Leia também

CBF e FCF afirmam repasse e-mail sobre suspensão de zagueiro. Chapecoense nega recebimento
"Não houve aviso oficial ao clube", diz presidente da Chape sobre escalação de Luiz Otávio

A diretoria do Lanús se apressou em fazer a reclamação logo após a derrota pois em caso de reversão dos pontos o time estará classificado para a próxima fase. 

A Conmebol garante ter enviado à Chapecoense por e-mail o aviso da suspensão do zagueiro Luiz Otávio por três partidas.

O presidente do time catarinense, Plínio David de Nês Filho, o Maninho, disse em entrevista coletiva em Buenos Aires ter provas de que o clube não recebeu e-mail sobre a punição de três jogos aplicada ao zagueiro pela expulsão na derrota por 3 a 0 para o Nacional, em Montevidéu. O dirigente explicou que Luiz Otávio foi liberado para o jogo em Buenos Aires porque cumpriu a suspensão automática na final da Recopa Sul-Americana, na semana passada, contra o Atlético Nacional.

Deixando de lado o imbróglio, a Chapecoense ocupa o terceiro lugar do Grupo 7 da Libertadores com sete pontos, mas só depende das suas forças para avançar às oitavas de final na rodada final da chave, nesta terça-feira, quando o time vai receber o venezuelano Zulia, na Arena Condá.


Leia todas as notícias da Chapecoense


Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioEmpresário e corretor de imóveis são presos por fraude bancária pela Deic em Itajaí https://t.co/BFt4sPEzswhá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioOs trunfos dos quatro times que lutam pelo retorno à elite do futebol de SC https://t.co/DIUo8Hv6kghá 4 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros