Claudinei admite partida ruim do Avaí e problemas no ataque - Esporte - O Sol Diário

Brasileirão30/05/2017 | 09h00Atualizada em 30/05/2017 | 09h01

Claudinei admite partida ruim do Avaí e problemas no ataque

Treinador aponta que time sucumbiu à pressão inicial da Chapecoense, na Arena Condá, mas dá palavra de esperança para a torcida do Leão

Claudinei admite partida ruim do Avaí e problemas no ataque Márcio Cunha/Especial
Leão tem dificuldade na tentativa da parar a Chape e perde na Arena Condá Foto: Márcio Cunha / Especial
DC Esportes
DC Esportes

O Avaí foi presa fácil no primeiro tempo e sofreu os gols que resultariam no revés por 2 a 0 para a Chapecoense. Na etapa complementar o Leão até o conseguiu melhorar, mas foi muito pouco e a reação não passou de um desejo. O técnico Claudinei Oliveira admitiu que o desempenho foi abaixo e apontou os problemas da equipe na Arena Condá na noite da última segunda-feira.

— Os jogadores têm direito de não jogar bem. Mas quando vários não jogam bem ainda desde o início, fica difícil. O começo nosso não foi bom e o deles foi ótimo. Sabíamos da pressão inicial da Chape, como aconteceu, e sofremos o primeiro gol. Isso desestabilizou nossa equipe. Chegávamos ao último terço de campo (ataque) e não fazíamos algo de produtivo. Acho que foi o nosso pior primeiro tempo em cinco jogos com eles (os outros quatro foram pelo Catarinense). Sabíamos que no segundo tempo iriam se fechar. Foi quando rodamos a bola e não conseguimos. Tivemos chance, tentamos criar, acho que no último terço tivemos problemas de tomada de decisão. Não fomos agudos, criamos pouco — descreveu o treinador, em entrevista coletiva após o jogo. 

O resultado adverso deixa o Avaí estagnado no ponto somado na estreia, e com ele está na 17ª colocação. Estar na zona de rebaixamento causa incômodo, claro, mas o técnico Claudinei Oliveira tratou de usar as palavras para passar esperança à torcida azurra. Até porque a equipe disputou apenas três partidas. 

— Se pegar a terceira rodada do ano passado, o último colocado era o Atlético-PR, que se classificou para a Libertadores, o líder era o Santa Cruz e o vice era o Internacional, e ambos foram rebaixados. Pecamos por não vencer na estreia (contra o Vitória, na Ressacada). Mas o torcedor pode ficar tranquilo que estamos trabalhando. Tenho experiência na Série A, dirigi Santos e Atlético-PR, são 56 jogos nesta divisão. Ninguém está aqui de aventureiro, estamos trabalhando 24 horas por dia e acho que com este grupo teremos uma grande Série A, mas precisamos qualificar bem — completou.

Depois de duas partidas como visitante, o Avaí volta para casa. No domingo, às 11h, o conjunto azurra recebe o Sport, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. O Leão é o 18º e o time pernambucano está na 12ª colocação.

Confira mais notícias do Avaí.
Veja a tabela de classificação da Série A

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioMarquinhos fala da volta de Kozlinski aos titulares do Avaí: "Confiança do grupo ele tem" https://t.co/u033a8eZuzhá 5 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioTécnico do Figueirense exalta grupo e diretoria: "Fizemos uma família" https://t.co/TgxY1wi2Tuhá 7 horas Retweet
O Sol Diário
Busca