Com pênalti não marcado, Avaí empata com Vitória na estreia - Esporte - O Sol Diário

Série A14/05/2017 | 18h12Atualizada em 14/05/2017 | 20h02

Com pênalti não marcado, Avaí empata com Vitória na estreia

Duelo na Ressacada foi marcado pelo equilíbrio neste domingo

Com pênalti não marcado, Avaí empata com Vitória na estreia Cristiano Estrela/Agencia RBS
Avaí reclamou da entrada em cima de Junior Dutra dentro da área, que seria pênalti para o Leão Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

Mais de quatro anos depois, os leões da Ilha e Baiano voltaram a se enfrentar pelo Brasileirão, desta vez na Série A, mas ninguém venceu. O Avaí, que retorna à Primeira Divisão em 2017, não conseguiu bater o Vitória em casa, time que promete ser adversário direto na luta pela permanência na elite.

O jogo na tarde de sol deste domingo em uma Ressacada com 4.798 torcedores mostrou que a equipe catarinense terá um grande desafio entre os 20 melhores do futebol nacional. 

O Vitória teve maior domínio e as melhores chances do jogo, sendo duas bolas na trave. O Avaí, por sua vez, reclamou muito de um pênalti não marcado em Junior Dutra, o que poderia ter mudado a história do jogo (veja abaixo).

— Não tinha porque me jogar ali, era bola de gol. Eu acredito que ele (o árbitro) não teve má fé, mas é um lance que mudaria o resultado — disse o atacante após a partida.

Já o treinador Claudinei Oliveira disse que faltou "personalidade" ao árbitro Felipe Gomes da Silva para marcar a penalidade.

O jogo

O time baiano começou com domínio de bola, procurando espaços, mas o Avaí marcava adiantado. Com seis minutos, Cleiton Xavier cortou Judson e chutou de fora da área, mas a bola passou por cima do gol. A primeira chance realmente perigosa também foi dos visitantes. Na cobrança de escanteio, Rafaelson quase abriu o placar com um cabeceio de costas para o gol.

A partir dos 20 minutos, o jogo ficou mais calmo, com o Vitória dominando a bola e o Avaí se fechando. E num erro da equipe baiana, Judson chutou de primeira e o goleiro Fernando Miguel faz uma bela defesa. Mesmo assim, o Rubro-negro continuou bem. Willian Farias driblou e mandou uma bomba de canhota, que acertou o poste direito de Kozlinski. 

Segundo tempo

A etapa complementar já começou com duas faltas cometidas pelo Vitória. Numa delas, Marquinhos cruzou para Alemão, que quase marcou de cabeça, só que o jogador estava impedido. Após esse lance, o time baiano voltou a dominar a partida com vários lances perigosos. Primeiro, num chute por cima do gol de Cleiton Xavier. Depois, a zaga do Avaí afastou mal e Paulinho mandou de primeira na trave de Kozlinski.

O jogo começou a ficar tenso quando o árbitro Felipe Gomes da Silva não marcou pênalti em cima do Junior Dutra e recebeu muitas vaias da torcida avaiana. Depois, Capa foi derrubado na entrada da área. O árbitro marca falta, mas a torcida se indigna porque ele não mostrou o cartão amarelo. O último lance perigoso foi um cruzamento de Capa na área, mas o goleiro Fernando Miguel cortou de soco para longe.

O próximo desafio do Avaí será contra o São Paulo no Morumbi, no dia 22, segunda-feira, às 20h.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ (0)
Kozlinski; Leandro Silva, Alemão, Betão e Capa; Luan, Judson (Vinícius Pacheco) e Marquinhos (Simião); Denilson, Romulo (Diego Tavares) e Junior Dutra.
Técnico: Claudinei Oliveira

VITÓRIA (0)
Fernando Miguel; Patric, Alan Costa, Renê e Geferson; Willian Farias, Uillian Correia e Cleiton Xavier; David (Euller), Paulinho (Jean Pineda) e Rafaelson (Flávio).
Técnico: Petkovic

Cartões Amarelos: René e Willian Farias (Vitória).
Arbitragem: Felipe Gomes da Silva, auxiliado por Ivan Carlos Bohn e Luciano Roggenbaum (trio do Paraná)
Público: 4.798.
Local: Estádio da Ressacada

Confira mais notícias do Avaí
Veja a tabela da Série A do Campeonato Brasileiro

 
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros