Figueirense perde para o Guarani e a chance de ficar isolado na ponta - Esporte - O Sol Diário

Série B23/05/2017 | 23h26Atualizada em 23/05/2017 | 23h38

Figueirense perde para o Guarani e a chance de ficar isolado na ponta

Thiago Rodrigues falha em gol do ex-alvinegro Bruno Nazário e Caíque amplia o 2 a 0 no Brinco de Ouro, em Campinas

Figueirense perde para o Guarani e a chance de ficar isolado na ponta Daniel Chiesa/GuaraniPress
Figueirense perde para o Guarani, por 2 a 0 Foto: Daniel Chiesa / GuaraniPress
DC Esportes
DC Esportes

Mantida a proposta, mas os 100% na Série B do Campeonato Brasileiro não. O Figueirense bem que tentou repetir o jogo das duas primeiras rodadas. Pareceu, não foi e, por isso, o resultado foi negativo diante do Guarani. No Brinco de Ouro vazio por punição ao clube mandante, o Figueira perdeu por 2 a 0 na noite desta terça-feira.

A chance de assumir a liderança, em decorrência da derrota do Santa Cruz, foi desperdiçada. O Furacão fica na terceira colocação. Na próxima rodada, o time enfrenta o Boa Esporte, às 19h15min de terça-feira, no Orlando Scarpelli. Já o Guarani vai encarar o Vila Nova, às 16h30min do sábado seguinte, em Goiânia. 

O Figueirense manteve o futebol dos últimos dois jogos, mas foi surpreendido com a postura do time mandante. Com apenas seis minutos, o Guarani abria o placar com um ex-alvinegro e uma falha clamorosa de Thiago Rodrigues. O goleiro deixou a área para afastar a bola, mas Bruno Nazário, formado na base do adversário, deu o toque que deixou o camisa 1 pelo caminho e, ainda que sem ângulo, o toque foi certeiro. Foi gol. E a vantagem bugrina não foi maior ainda antes dos 10 minutos porque a categoria e a pontaria de Bruno Nazário haviam sido gastas no tento. A redonda sobrou para ele na pequena área, sozinho, e o tiro foi sobre o travessão. 

Os alvinegros até chegavam ao redor da grande área do Guarani, mas não conseguiam desenvolver seu jogo além disso ou a finalização não tinha direção. A grande diferença dos confrontos anteriores. O arqueiro do Figueira, ao menos, conseguiu se redimir da falha grave aos 22. Um cruzamento foi desviado por Diego Jussani e teria endereço certo. Tinha, porque Thiago Rodrigues foi rápido para fazer a defesa. O Alvinegro tocou bola, tento construir a reação com posse e agilidade no campo de ataque, como venceu o Náutico, mas ficou travado na marcação rente e viril do time campineiro, que por pouco teve Evandro expulso pelo segundo cartão amarelo – a arbitragem ameaçou mostrar após falta dura, mas não o fez. 

Machucado, Dudu deu lugar a Juliano na volta do intervalo. O jogo era aberto, como terminado na etapa inicial. O Figueirense passou a etapa tocando a bola e em busca do gol do empate. Mas passou tempo demais para produzir poucas chances claras — a diferença das partidas anteriores. A rede poderia balançar, porém para qualquer lado. Balançou a do Figueirense. Depois de falta colocada no miolo da área, Caíque, que entrou na vaga de Bruno Názario, foi o último a tocar na redonda que passou e virou gol, aos 31. O Figueira insistiu com a proposta. Ficou nisso, na derrota. 

FICHA TÉCNICA Guarani 2 x 0 Figueirense

GUARANI
Leandro Santos (Vagner); Lenon, Diego Jussani, Genílson e Salomão; Auremir, Evandro (Denner), Bruno Nazário (Caíque), Fumagalli e Claudinho; Eliandro. Técnico: Vadão

FIGUEIRENSE
Thiago Rodrigues; Dudu (Juliano), Bruno Alves, Leandro Almeida e Iago (Renan Mota); Zé Antônio, Dudu Vieira e Jorge Henrique; Robinho (Índio), Luidy e Henan. Técnico: Márcio Goiano

GOLS: Bruno Nazário, aos 6 do primeiro tempo, e Caíque, aos 31 do primeiro tempo (G)

CARTÕES AMARELOS: Evandro (G). Zé Antônio (F).

ARBITRAGEM: Paulo Henrique de Melo Salmazio, auxiliado por Eduardo Goncalves da Cruz e Leandro dos Santos Ruberdo (trio do MS)

Leia mais notícias do Figueirense


O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros