Inter vence o Palmeiras por 2 a 1, mas é eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil - Esporte - O Sol Diário

No detalhe31/05/2017 | 23h40Atualizada em 01/06/2017 | 02h17

Inter vence o Palmeiras por 2 a 1, mas é eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil

Gol dos paulistas no Beira-Rio tirou o time comandado interinamente por Odair Hellmann da competição

Inter vence o Palmeiras por 2 a 1, mas é eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil André Ávila/Agencia RBS
Foto: André Ávila / Agencia RBS
Rafael Diverio
Rafael Diverio

É quase inacreditável que o Inter seja o mesmo time que ocupa a segunda página da Série B. Nesta quarta (31), o time comandado pelo técnico interino Odair Hellmann sufocou o campeão brasileiro Palmeiras, venceu por 2 a 1, mas está fora da Copa do Brasil pelo gol qualificado, diante de quase 35 mil pessoas no Beira-Rio.

Comandando por Odair Hellmann, o Inter não teve surpresas. Sem Pottker, que não pode jogar a Copa do Brasil, o ataque teve Nico e Marcelo Cirino, o meio contou com Dourado, Edenilson, Gutiérrez e D'Alessandro e a defesa foi formada por William, Ortiz, Cuesta e Uendel. Danilo voltou ao gol. Já o Palmeiras não teve Borja, já que Cuca optou por Willian.

No primeiro minuto, Nico teve a primeira chance. William fez um lançamento de 40 metros, Edu Dracena falhou e o uruguaio, livre, chutou para defesa de Fernando Prass. No quinto, Ortiz deu assistência em um rebote para Nico arriscar de pé direito, por cima da trave.

Leia mais:
Leonardo Oliveira: agora, é só transportar esse Inter para a Série B
Cotação ZH: veja quem foi o destaque do Inter na eliminação para o Palmeiras
Procurador do STJD nega ter descartado expulsão do Inter no Caso Victor Ramos 

Aos oito, a pressão virou gol. Edenilson roubou roubou a bola de Felipe Melo e deu um passe perfeito para D'Alessandro dominar, olhar e tirar do goleiro para abrir o placar.

O Palmeiras mal via a bola, mas time com bons jogadores não pode ter espaço. Aos 17, uma desatenção da defesa colorada permitiu que Róger Guedes ficasse livre na área para empatar, mas o bandeira marcou impedimento. Pouco depois, um erro da arbitragem: a conclusão de Fabiano foi bloqueada por Léo Ortiz, que estava com o braço aberto.

O Inter voltou a assustar aos 26. D'Alessandro e Edenilson tabelaram, a bola chegou a Nico, que ajeitou para Gutiérrez chutar ao lado da trave.O Palmeiras teve uma baixa: Dudu sentiu lesão muscular e em seu lugar entrou Keno.

O Inter voltou com uma substituição: pela primeira vez em 2017, Sasha entrou em campo, no lugar de Marcelo Cirino. No Palmeiras, Edu Dracena saiu para a entrada de Thiago Santos, o que deslocou Felipe Melo para a zaga.

O primeiro chute a gol foi de Gutiérrez, de longe, nas mãos de Prass.

Mais estudado, o início da segunda etapa teve uma boa oportunidade para o Inter aos sete minutos. William cobrou escanteio, a bola cruzou a área pequena e Sasha não alcançou por pouco.

Aos 10, a atuação do Inter foi premiada com outro golaço. Edenilson começou o lance e deu para D'Alessandro, que foi preciso para servir William. O lateral levantou a cabeça e rolou para Nico, sem goleiro, fazer 2 a 0.

O gol produziu uma reação imediata do Palmeiras, que mandou a campo o centroavante Borja na vaga de Róger Guedes. Era sinal de que iria se atirar para o ataque.

O Inter recuou e se defendeu com fibra. Em um dos lances, William sentiu uma dor muscular na panturrilha direita, sendo substituído por Danilo Silva.

O Palmeiras voltou a assustar aos 26, quando Mina cabeceou e Danilo Fernandes defendeu.

O lance seguinte teve milagre. Keno fez jogada pelo lado esquerdo e cruzou rasteiro. Uendel e Willian dividiram, a bola bateu na trave e, no rebote, o goleiro colorado saltou e salvou o chute de Willian. A sequência do lance ainda teve chute de Thiago Santos e bloqueio, com a perna, de Dourado.

O desespero do Palmeiras era tão grande que o zagueiro Mina virou centroavante, posicionado ao lado de Borja.

Quando o Inter controlava o jogo e o Palmeiras só dava balão, um lance fortuito classificou o time paulista, ao melhor estilo Cucabol. Um lançamento para a área de Jean, no tumulto, bateu na cabeça de Borja, no ombro de Thiago Santos e na perna de Danilo Silva antes de entrar.

Para tentar marcar o terceiro gol, o Inter lançou Brenner no lugar de Gutiérrez.

Não adiantou. Apesar da vitória, o Inter saiu da Copa do Brasil no gol qualificado.

*ZHESPORTES

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol Diário"Agora é pensar em 2018", diz Dudu, do Figueirense https://t.co/ALrZRJqlIchá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioXuxa marca e Figueirense se despede com vitória sobre o Paysandu https://t.co/QXsghvDt4xhá 2 horas Retweet
O Sol Diário
Busca