Sem impor proposta, Avaí sofre gol cedo e perde para o São Paulo - Esporte - O Sol Diário

Série A22/05/2017 | 21h53Atualizada em 22/05/2017 | 22h03

Sem impor proposta, Avaí sofre gol cedo e perde para o São Paulo

Lucas Pratto balança as redes aos 11 do primeiro tempo no Morumbi e Leão fica estacionado com um ponto no Campeonato Brasileiro

Sem impor proposta, Avaí sofre gol cedo e perde para o São Paulo MARCOS BEZERRA/Estadão Conteúdo
Avaí não consegue parar o São paulo no Morumbi Foto: MARCOS BEZERRA / Estadão Conteúdo

Sem contra-ataque, sem aproveitar as poucas chances e sem pontuar. O Avaí perdeu para o São Paulo por 2 a 0, no encerramento da segunda rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe azurra sofreu o gol cedo, anotado por Lucas Pratto, e outro nos acréscimos, de Luiz Araújo, e não conseguiu fazer valer a proposta de chegar ao fundo das redes na transição veloz e ofensiva. A alternativa era a bola parada, como a partida mostrou, mas o Leão não soube aproveita-la. Assim, estaciona no único ponto e na 17ª colocação.

Na próxima rodada, o Avaí terá o primeiro encontro de catarinenses na competição. Novamente às 20h de segunda-feira, o Leão encara a Chapecoense. O duelo será na Arena Condá – os times se reencontram no estádio menos de um mês depois da decisão do Estadual. Já o São Paulo joga no sábado, contra o Palmeiras, às 19h, no Morumbi. 

Bola pra que te quero em contra-ataque. Essa era a proposta do Avaí. Só isso explica o desperdício da chance clara de adquirir vantagem cedo, bem cedo, e em uma jogada ¿normal¿. Aos oito, um lateral da esquerda foi na área e rendeu rebatida do goleiro. A redonda sobrou limpa para Marquinhos, dentro da área, mas o tiro foi sobre a trave. Chance clara que não se perde, e o São Paulo tratou de mostrar que não deveria ser desperdiçada. Três minutos depois, o cruzamento no miolo azul foi ajeitado de cabeça por Marcinho para Lucas Pratto. O argentino encheu o pé e as redes do Leão. 

A garoa paulistana apareceu no Morumbi e esfriou ainda mais o Avaí. Passados 15 minutos da rede balançada, os tricolores tomaram conta da partida e tiveram duas finalizações seguidas, uma de Cueva e outra de Pratto, que passaram muito perto do poste direito de Kozlisnki. Sem conseguir o contragolpe, a bola parada foi aliada dos azurras, e de Marquinhos. Ele surpreendeu o goleiro Renan Ribeiro em batida de escanteio, aos 33, mas o gol olímpico ficou no quase e a etapa inicial no 1 a 0 para o time da casa.

Com a vantagem no placar, o São Paulo em alguns momentos chegou a deixar de lado a posse de bola. Entregou a redonda ao Avaí que precisava trabalha-la, inclusive no campo de ataque. Longe da característica da equipe, os azurras gastavam o tempo que o time da casa queria. O Leão não conseguia formatar jogadas e se perdia em finalizações inócuas de fora da área ou em cruzamentos sem destinatários. 

A postura começou a deixar grande parte dos 12.427 torcedores irritados. O São Paulo controlava o jogo — nada além disso — e ainda ficava suscetível ao acerto de uma jogada de ataque azurra. Quando o cronômetro apontava 30 minutos da etapa complementar, o técnico Claudinei Oliveira fez as primeiras alterações. Entraram Wellington Simião e Lourenço, nas vagas de Judson e Diego Tavares. A ideia era fazer surgir a jogada em velocidade. Mas foi novamente a bola parada que fez a equipe de azul chegar um pouco mais próximo do susto ao goleiro adversário.

Depois de uma rebatida da defesa tricolor, Lourenço soltou a bomba que passou zunindo o poste esquerdo Renan Ribeiro. Iury ainda entrou antes do fim, na vaga de Marquinhos, porém o Avaí continuou a acumular tentativas frustradas. No final, quem apareceu foi o goleiro Kozlinski, com duas defesas difíceis. Mas não conseguiu segurar o arremate de Luiz Araújo, já nos acréscimos.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO
Renan Ribeiro; Buffarini, Lugano, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei, Thiago Mendes (Thomaz) e Cícero; Cueva (João Schmidt), Lucas Pratto e Marcinho (Luiz Araújo). Técnico: Rogério Ceni.

AVAÍ
Kozlinski; Leandro Silva, Alemão, Betão e Capa; Judson (Wellington Simião), Luan e Diego Tavares (Lourenço); Romulo, Marquinhos e Denilson. Técnico: Claudinei Oliveira.

GOLS: Lucas Pratto, aos 11 do primeiro tempo, e Luiz Araújo, aos 46 do segundo tempo (S).

CARTÕES AMARELOS: Thiago Mendes (S). Betão e Luan (A). 

ARBITRAGEM: Caio Max Augusto Vieira, auxiliado por Flavio Gomes Barroca e Vinicius Melo de Lima (trio do RN)

PÚBLICO: 12.427 torcedores (total).

RENDA: R$ 311.239,00

Confira mais notícias do Avaí.
Veja a tabela de classificação da Série A


 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioApós impasse, obra do Contorno Viário segue paralisada em dois trechos na Grande Florianópolis https://t.co/hieTFPIKDShá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioReunião pública irá tratar questão dos animais de grande porte abandonados em São José https://t.co/JW0iIneFNHhá 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros