Técnico da Chapecoense pede que liderança não cause empolgação - Esporte - O Sol Diário

Série A30/05/2017 | 08h10Atualizada em 30/05/2017 | 17h17

Técnico da Chapecoense pede que liderança não cause empolgação

Vagner Mancini fala em curtir até sábado, mas já pensa nos dois jogos contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro

Técnico da Chapecoense pede que liderança não cause empolgação Sirli Freitas / Chapecoense/Chapecoense
Chape domina o primeiro tempo e vence o Avaí para chegar ao primeiro lugar do Brasileirão Foto: Sirli Freitas / Chapecoense / Chapecoense

Líder do campeonato com sete pontos em três jogos. A alegria estava estampada no rosto de jogadores e dirigentes do clube na noite da última segunda-feira. O técnico Vagner Mancini também deixava escapar o sorriso depois da vitória por 2 a 0 sobre o Avaí na Arena Condá. Mas na entrevista coletiva após a partida, ele foi comedido.

— Isso é momentâneo, não dá para se empolgar. Claro que foi usado como motivação no vestiário antes da partida. E vamos continuar usando isso a nosso favor. Daqui até sábado vamos viver isso. Depois focar no Cruzeiro – afirmou Mancini.

Ele acredita que nas 10 primeiras rodadas haverá muita oscilação na liderança. No entanto, em entrevista ao programa Bem Amigos, da Sportv, ele foi mais otimista, falando que nada impede que um time que seja líder agora possa continuar nessa posição mais adiante.

Mancini avaliou que seu time fez uma excelente leitura de jogo, principalmente no primeiro tempo. Destacou que foram 17 finalizações e elogiou muito a atuação de Seijas. Segundo o comandante da Chape, o atleta tem fino toque de bola e sabe quando dar velocidade e quando tem que pisar na redonda. Questionado sobre uma comparação com João Pedro, que está lesionado, o técnico informou que o jogador emprestado do Palmeiras tem muita força física e é um rompedor da defesa adversária. Já em relação a Seijas, classificou como um pensador.

Mancini ressaltou a maturidade de seu time, em virtude dos treinamentos e jogos executados com muita intensidade.

— Não é um supertime, tecnicamente a gente tem algumas limitações, mas na base da organização tática e a cada dia que passa um pouco mais eles entenderam que a fórmula é sempre correr mais do que o adversário quando há equilíbrio – destacou o treinador.

Mancini recomendou aos jogadores, após a vitória, que descansem bem ao perceber sinais de esgotamento de seus comandados pela sequência de jogos debaixo de chuva e com o campo pesado. O treinador informou que quinta-feira, contra o Cruzeiro, a Chapecoense terá que jogar atacando o adversário, que tem a vantagem de 1 a 0 no jogo de ida. Mas pretende manter a formação das quatro vitórias seguidas. 

Já para o jogo de domingo, pelo Campeonato Brasileiro, contra o mesmo Cruzeiro, ele não terá Luiz Otávio, que foi expulso contra o Avaí. Grolli e Fabrício Bruno, que vieram do time mineiro, disputam a vaga.

Leia todas as notícias da Chapecoense

O Sol Diário
Busca