Time novo, roupa nova e 100%: Figueirense vence o Náutico no Orlando Scarpelli - Esporte - O Sol Diário

Goleada em casa20/05/2017 | 18h47Atualizada em 20/05/2017 | 18h54

Time novo, roupa nova e 100%: Figueirense vence o Náutico no Orlando Scarpelli

Triunfo coloca o Alvinegro na liderança da Segundona e é marcado por domínio do adversário e golaço de Robinho

Time novo, roupa nova e 100%: Figueirense vence o Náutico no Orlando Scarpelli Leo Munhoz/Agência RBS
Jorge Henrique marcou o primeiro gol alvinegro logo no início do jogo Foto: Leo Munhoz / Agência RBS

Não foi apenas o novo uniforme apresentado ao torcedor do Figueirense, mas também o novo time. Novo também foi o sentimento do alvinegro das arquibancadas ao verem os do campo. Conheceram um sentimento inédito neste ano: a alegria de comemorar duas vitórias seguidas. Com direito a golaço de Robinho, boas jogadas e domínio, o Figueira venceu o Náutico por 3 a 0. A exibição rendeu o 100% nestas duas primeiras rodadas e até a liderança compartilhada na Série B do Campeonato Brasileiro.

O Figueirense volta a jogar na terça-feira. Fora de casa, o Furacão encara o Guarani, às 21h30min, no Brinco de Ouro, em Campinas. O compromisso do Náutico na terceira rodada será no sábado, às 16h30min, diante do Ceará. O confronto será na Arena Pernambuco.

Em apenas dois minutos a jogada aguda terminava com uma penalidade máxima clara não assinalada pela arbitragem e uma falta frontal batida com força que passara lambendo o poste adversário. Em pouquíssimo tempo, o Figueirense animou a grande parte dos 3.735 torcedores que foram ver o primeiro jogo no Orlando Scarpelli na Série B do Campeonato Brasileiro. Aos oito minutos, a investida em velocidade e bem trabalhada, que terminou com a finalização de Luidy e defesa de Jefferson, arrancou aplausos. A satisfação do torcedor, porém, durou pouco para virou alegria plena. Aos 11, Dudu foi no fundo e fez o balão ir para o miolo da área. Passaria por todo mundo, mas não por Jorge Henrique. O camisa 10 aplicou o carrinho na redonda e ela foi para o fundo do gol.

Então, o Figueira não usava mais a mesma intensidade, guardava-a para ocasiões claras para armar um lance de perigo. O Náutico só respondeu aos 29, quando o bloqueio do arremate de Maylson sobrou para Cal obrigar a participação de Thiago Rodrigues, na espalmada. Foi então que aconteceu um golaço daqueles que faz torcedor dizer que viu das arquibancadas sem ter ido ao Scarpelli. Robinho recebeu no lado esquerdo e avançou em diagonal. Aplicou caneta, na disparada deixou dois marcadores para trás e seguiu veloz até a risca da grande área. Dali atirou a lajota inapelável ao goleiro do Timbu. Golaço do 2 a 0 do primeiro tempo.

Ficou ainda mais tranquilo para o Figueirense assegurar os 100% no começo da Série B do Campeonato Brasileiro. Não bastasse a vantagem no placar, passou a contar com um a mais em campo. O volante Darlan foi expulso aos quatro da etapa complementar. Tão tranquilo que aos 11 minutos, Henan preferiu o passe de calcanhar em vez da finalização. Iago teve o arremate bloqueado. O Figueira foi mandante e dominante. Em casa, tomou conta do campo de ataque com presença e marcação justa nos defensores.

As condições ideais para ampliar o placar. Aos 28 minutos da etapa, o terceiro gol foi assinalado. Robinho enxergou Henan entre os marcadores e deu o passe profundo. O centroavante alvinegro entendeu a jogada, apareceu na cara de Jefferson e mandou cruzado e certeiro. Depois do tento, o treinador Márcio Goiano aproveitou para mandar ao jogo o estreante Julinho, Renan Mota e Clebson. Como não poderia deixar de ser, cada atleta que deixou o jogo, substituído, foram muito aplaudidos pelos torcedores alvinegros. A felicidade foi tanta que festejar alteração soou natural.

Ficha técnica

FIGUEIRENSE: Thiago Rodrigues; Dudu, Leandro Almeida, Bruno Alves e Iago (Julinho); Zé Antônio, Dudu Vieira e Jorge Henrique (Renan Mota); Robinho (Clebson), Henan e Luidy. Técnico: Márcio Goiano.

NÁUTICO: Jefferson; David (Joazi); Tiago Alves, Nirley e Manoel; Darlan, Rodrigo Souza (Ananias), Cal Rodrigues (Alison) e Maylson; Erick e Anselmo. Técnico: Waldemar Lemos.

GOLS: Jorge Henrique, aos 11 do primeiro tempo, Robinho, aos 31 do primeiro tempo, e Henan, aos 28 do segundo tempo (F).

CARTÕES AMARELOS: Darlan e Maylson (N).

EXPULSÃO: Darlan (N).

ARBITRAGEM: Rodrigo Carvalhaes de Miranda, auxiliado por Wendel de Paiva Gouveia e Thiago Rosa de Oliveira (todos do RJ)

PÚBLICO E RENDA: 3.735 torcedores (total), para uma renda de R$ 78,840,00

LOCAL: Orlando Scarpelli (Florianópolis)

Leia também:

Robinho celebra o 100% do Figueira

Acompanhe a tabela da Série B

Leia as notícias do Figueirense

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioApós impasse, obra do Contorno Viário segue paralisada em dois trechos na Grande Florianópolis https://t.co/hieTFPIKDShá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioReunião pública irá tratar questão dos animais de grande porte abandonados em São José https://t.co/JW0iIneFNHhá 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros