Zagueiro do Avaí projeta confronto com a Chapecoense: "Encarar para vencer, não analisar a tabela" - Esporte - O Sol Diário

Série A24/05/2017 | 17h39Atualizada em 24/05/2017 | 17h41

Zagueiro do Avaí projeta confronto com a Chapecoense: "Encarar para vencer, não analisar a tabela"

Betão reconhece inexperiência de parte do grupo do Leão, mas ressalta que em campo "são 11 contra 11"

Zagueiro do Avaí projeta confronto com a Chapecoense: "Encarar para vencer, não analisar a tabela" André Palma Ribeiro/Avaí
Foto: André Palma Ribeiro / Avaí
DC Esportes
DC Esportes

Com apenas um ponto somado em duas rodadas disputadas na Série A do Campeonato Brasileiro, o Avaí ainda está em busca na primeira vitória nesta edição da competição nacional. Após estrear com um empate por 1 a 1 com o Vitória, o Leão perdeu para o São Paulo por 2 a 0 na Morumbi, e agora se prepara para encarar a Chapecoense. A partida, na Arena Condá, está marcada para a próxima segunda-feira, às 20h. O rival do Oeste, em duas partidas, conquistou um empate com o Corinthians e um importante triunfo sobre o Palmeiras, atual campeão brasileiro.

Este será o reencontro das duas equipes após a final do Campeonato Catarinense. O Verdão do Oeste conquistou o título, o sexto de sua história.

A falta de experiência do elenco avaiano em disputas na Série A do Brasileiro foi um tema muito debatido após o revés no Morumbi, na última segunda-feira. O zagueiro Betão, um dos pilares do time comandado por Claudinei Oliveira, reconheceu que a equipe precisa se reforçar para segurar as 36 rodadas restantes e permanecer na elite.

- Precisamos de reforços, sim. Todo mundo tem visto que o Brasileiro você não pode contar somente com 10, 11. Não sei se atletas como esses vão vir, é difícil falar de atletas que não chegaram. São nomes que dispensam comentários pela carreira e se vierem serão bem-vindos - disse Betão.

O xerifão azurra também destacou o equilíbrio do torneio e que, apesar da inexperiência de alguns, é preciso passar tranquilidade para os jovens que conquistaram o acesso no final do ano passado.

- Todo mundo esperava a dificuldade do Brasileiro. Você não pode esperar facilidade e sabíamos disso. Tanto que empatamos em casa com o Vitória, depois tem São Paulo, Chapecoense. Temos que encarar para vencer, não analisar a tabela, mas tentar pontuar. Natural os jogadores sentirem, é o campeonato mais disputado do mundo. Muitos jogadores nunca entraram em uma Série A. Mas tento sempre passar tranquilidade, deixar claro que são 11 contra 11. Vamos tentar deixar o grupo tranquilo, mas ciente do que tem para fazer - concluiu o atleta. 

Confira mais notícias do Avaí.
Veja a tabela de classificação da Série A
Falta de bagagem do grupo na Série A do Brasileiro preocupa o Avaí
Claudinei aprova poder de reação da equipe do Avaí diante do São Paulo


O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros