Apresentado no Avaí, Maicon demonstra felicidade com volta ao futebol brasileiro e perto de casa - Esporte - O Sol Diário

Série A28/06/2017 | 17h11Atualizada em 28/06/2017 | 18h11

Apresentado no Avaí, Maicon demonstra felicidade com volta ao futebol brasileiro e perto de casa

Lateral garante estar motivado, apesar de prêmios na Europa por clubes gigantes, e quer conquistar "título" azurra: a permanência na elite

Apresentado no Avaí, Maicon demonstra felicidade com volta ao futebol brasileiro e perto de casa André Palma Ribeiro/Avaí FC
Lateral é apresentado oficialmente pelo Avaí Foto: André Palma Ribeiro / Avaí FC

Maicon ainda não está saciado pelo futebol. O lateral-direito ainda tem vontade e, sobretudo, desejos a serem satisfeitos com a bola no pé. Um deles era voltar a atuar no Brasil. Clube do estado em que cresceu (no Sul de Santa Catarina), o Avaí pareceu o melhor caminho. Mesmo que não tenha a chance de conquistar os títulos que experimentou na carreira de 13 anos na Europa, o jogador está contente em poder lutar pela permanência na equipe na Série A do Campeonato Brasileiro. Foi um dos temas abordados pelo ala de 35 anos para demonstrar a felicidade do retorno ao país, na apresentação oficial pelo Leão.

— A paixão que eu tenho pelo futebol me motiva, é isso que fiz desde pequeno. No Natal, minha mãe perguntava o que eu queria e eu falava que era uma bola. Agora toda a minha carreira passou, é um desafio novo e temos um objetivo bem claro, que é meu e do Avaí: deixar o time na Série A. Voltar a Santa Catarina é muito bacana, até isso foi motivo de escolha, voltar para perto da sua infância e fiquei feliz do interesse. Sou muito grato e estou contente, uma cidade perfeita de se morar, tenho vários amigos em Florianópolis. A combinação Avaí e Maicon vai dar certo — disse, na tarde desta quarta-feira.

Com disposição para viver treinos, concentrações, viagens e jogos, Maicon tenta aproveitar as últimas jogadas da carreira que se aproxima do fim, mas com vontade o bastante que a aposentadoria da bola seja postergada. Para isso, reconheceu na apresentação, precisa encontrar o condicionamento físico que o permita atuar em alto nível.

Por isso, depois da estreia, faz trabalhos especiais para alcança-lo. Sabe que o ano e meio sem atuar, entre a saída da Roma e o acerto com o Avaí, obrigam empenho. Alegria para que a forma seja retomada, demonstrou, tem de sobra. A ponto de deixar de lado o desempenho abaixo da expectativa no primeiro jogo com a camisa azurra, o revés por 3 a 0 para o Fluminense, na Ressacada.

— Tivemos um período de treinamento muito bom com a comissão e preparadores, e fizemos a partida contra o Fluminense. Não gostei do resultado, não era o que a gente esperava. Mas, pessoalmente, foi uma felicidade grande, por um ano e meio sem jogar, voltar em um Campeonato Brasileiro. Agradeço pela oportunidade do treinador, dos companheiros e agora a cada dia vamos aprimorando, os preparadores estão cientes do que fazer para ficarmos bem fisicamente.

Confira a apresentação do atleta em vídeo.

Acesse a tabela do Brasileirão Série A

Leia mais notícias sobre o Avaí

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioDentes hipersensíveis: saiba como melhorar a sensação desagradável https://t.co/Ig3lypwrK8há 29 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioCongresso oferece curso gratuito sobre doenças reumáticas em Florianópolis https://t.co/29YeSA3uTFhá 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros