Avaí tem pênalti desmarcado e empata com o Flamengo em casa - Esporte - O Sol Diário

Série A11/06/2017 | 18h05Atualizada em 11/06/2017 | 18h08

Avaí tem pênalti desmarcado e empata com o Flamengo em casa

Decisão polêmica da arbitragem marcou o fim do jogo na Ressacada

Avaí tem pênalti desmarcado e empata com o Flamengo em casa Cristiano Estrela/Agencia RBS
O Avaí, de Willians, protagonizou um jogo equilibrado contra o Rubro-negro carioca em Florianópolis Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS
DC Esportes
DC Esportes

A torcida avaiana mais uma vez saiu com sensação de injustiça da Ressacada. Se contra o Vitória um pênalti escancarado não foi marcado, neste domingo uma penalidade marcada pelo árbitro Paulo Schleich Vollkopf foi anulada poucos minutos depois. O jogo contra o Flamengo estava empatado por 1 a 1, e o gol poderia tirar o Avaí da Ilha da zona de rebaixamento. A partida terminou aos gritos de vergonha.

A bela tarde de sol deste domingo - depois de duas semanas de chuva - levou mais de 13 mil torcedores à Ressacada. A arquibancada visitante também ficou lotada, com a torcida do Flamengo esgotando os ingressos. O Rubro-negro, que também não está bem na tabela do Brasileirão, deixa Florianópolis ocupando a 14ª colocação.

Primeiro tempo

Faltou ao time da Ilha chutar mais baixo. Nas poucas oportunidades em que os jogadores do Avaí arriscaram para o gol, a bola passou por cima da meta do goleiro Tiago.

Quem iniciou pressionando foi o Flamengo. Logo nos primeiros minutos, Kozlinski se antecipou a um lançamento para Leandro Damião e salvou. Nesse lance, Pará deixou o cotovelo no rosto de Betão, mas nem o juiz nem o quarto árbitro viram. Com mais posse de bola, o time carioca chega de novo com Damião, mas Alemão conseguiu cortar.

O Avaí só vai conseguiu emparelhar a partida a partir dos 30 minutos, porém errando bastante nas chances que teve de bola parada. Na melhor delas, Juan recebeu livre na entrada da área e chutou mal.

Na sequência, o Flamengo levou perigo a Kozlinski. Leandro Damião recebeu cruzamento, mas a zaga cortou dentro da pequena área. Aos 33 minutos, numa jogada bem construída pela meio-campo avaiano, Capa recebeu livre, mas chutou muito alto.

Segundo tempo

Logo no começo, um susto para a torcida avaiana. Diego passou para Mancuello, que entrou no intervalo, que finalizou de peixinho. Mas ele estava impedido. A bola foi para a rede pelo lado de fora e enganou as arquibancadas.

Foi no contra-ataque que o gol avaiano saiu. Aos 10 minutos, Romulo, tão criticado, recebeu sozinho pelo lado direito em posição legal e correu rápido, atravessando o campo, tocando por baixo do goleiro Thiago. O atleta correu para comemorar com a torcida.

A alegria durou exatos 15 minutos. Leandro Damião, que no primeiro tempo passou vergonha com uma lambreta feia, se redimiu com um golaço de bicicleta. Após o empate, o Avaí perdeu espaço no meio-campo.

Lance polêmico

Em um contra-ataque, de novo, a confusão começou. Na disputa dentro da área, Diego Tavares caiu e o árbitro Paulo Vollkopf marcou pênalti e deu cartão amarelo para Everton. Só que minutos depois, quando o Leão estava prestes a fazer a cobrança, ele anulou o pênalti, que não foi bem marcado, e retirou o cartão dado a Everton. A torcida avaiana enlouqueceu com muitas vaias e xingamentos ao juiz, clima que seguiu até o final da partida. A indignação avaiana, no entanto, não resultou em nenhuma oportunidade claro para o time da casa.

FICHA TÉCNICA

Avaí (1)

Mauricio Kozlinski; Leandro Silva, Fagner Alemão, Betão, Capa; Luan, Judson, Marquinhos(CV) (Pedro Castro (CA)), Juan (CA); Willians (Diego Tavares); Romulo. Técnico Claudinei Oliveira

FLAMENGO (1)

Thiago; Pará, Réver, Juan, Renê; Márcio Araújo, Willian Arão (Mancuello), Diego, Vinicius Junior (Felipe Vizeu), Leandro Damião, Everton (CA). Técnico: Zé Ricardo

Arbitragem: Paulo Schleich Vollkopf , auxiliado por Eduardo Goncalves da Cruz e Leandro dos Santos Ruberdo (trio do MS).


Confira as últimas do Avaí
Acesse a tabela da Série A

 
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros