Chapecoense perde jogo na Argentina com gol nos acréscimos - Esporte - O Sol Diário

Em busca do bi28/06/2017 | 21h16Atualizada em 28/06/2017 | 21h44

Chapecoense perde jogo na Argentina com gol nos acréscimos

Verdão quase segurou o Defensa y Justicia, mesmo com atleta a menos

Chapecoense perde jogo na Argentina com gol nos acréscimos JUAN MABROMATA/AFP
Andrei Girotto, na disputa com o goleiro Arias, foi expulso aos sete minutos do segundo tempo Foto: JUAN MABROMATA / AFP

Com um jogador a menos desde os sete minutos do segundo tempo, quando Andrei Girotto foi expulso, a Chapecoense segurava o empate sem gols. Mas não foi este o placar da partida no estádio Norberto Tito Tomaghello. Aos 49 minutos do segundo tempo, o Defensa y Justicia fez o gol do 1 a 0. O time argentino cruzou na área e Stefanelli desviou de cabeça para conquistar a vitória. 

O time catarinense vai precisar vencer por dois gols o jogo de volta, previsto para o dia 25 de julho, na Arena Condá. Um triunfo por 1 a 0 para a Chape leva o jogo para os pênaltis. O próximo compromisso no calendário alviverde é o confronto ante o Fluminense, às 20h de segunda-feira, no Giulitte Coutinho, pelo Campeonato Brasileiro. 

Sem Victor Ramos lesionado, Luiz Otávio suspenso e Luiz Antônio, poupado, a Chapecoense iniciou a partida com uma dupla de zaga inédita, Grolli e Fabrício Bruno, além da estreia do volante Lucas Marques no time titular. A nova composição iniciou bem, com exceção de um lance logo no início. Foi uma recuada de bola arriscada que obrigou o Jandrei a sair da área para não tomar o gol.

A primeira boa chance da Chapecoense foi em uma cobrança de falta de Reinaldo, que o goleiro Arias mandou para escanteio. Outro bom momento foi uma arrancada de Apodi, bem ao seu estilo, mas ele foi parado com falta. Ainda no primeiro tempo, em bola cruzada na área da Chapecoense, Jandrei estava bem colocado para defender a cabeçada do atacante Rios.

No início da segunda etapa a situação complicou para o Verdão. O volante Andrei Girotto recebeu o segundo cartão amarelo, aos sete minutos, e foi expulso. Foi então que começou a brilhar a estrela do goleiro Jandrei. Ele fez boa defesa em uma cabeçada de Rivero, quase na marca do pênalti. O lateral Reinaldo, acostumado a atacar, virou quase um zagueiro, cortando os cruzamentos do time argentino.

Para tentar ao menos segurar o empate, o técnico Vagner Mancini tirou o atacante Rossi e colocou o lateral Diego Renan. A ideia era reforçar a marcação e garantir que o placar não fosse alterado. Parecia que assim seria. Porém, no último lance, aos 49 minutos, Stefanelli fez o gol da vitória argentina.

FICHA TÉCNICA

DEFENSA y JUSTICIA - 1: Arias, Bareiro (Stefanelli), Delgado e Alvarado; Cardona, Gutierrez, Miranda, Castellani (Pochettino) e Rivero;  Bouzat  Rios (Kaprof). Técnico: Sebástian Beccacece.

CHAPECOENSE - 0: Jandrei, Apodi, Grolli, Fabrício Bruno e Reinaldo; Lucas Mineiro (Nathan), Andrei Girotto e Lucas Marques; Rossi (Diego Renan), Wellington Paulista (Lourency) e Arthur. Técnico: Vagner Mancini.

Gol: Stefanelli (DyJ), aos 49 minutos do segundo tempo.

Arbitragem: Diego Haro, auxiliado por Raul Lopez Cruz e Victor Raez (Peru).

Cartões amarelos: Alvarado e Miranda (DyJ); Grolli, Andrei Girotto e Reinaldo.

Local: Estádio Norberto Tomaghello, em Florencio Varela, na Argentina.

Leia todas as notícias sobre a Chapecoense

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioQuatro catarinenses estão no mesmo pote do sorteio dos jogos da Copa do Brasil https://t.co/qgHgKPDAfrhá 9 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioApós renovação, Claudinei Oliveira traça meta: "Recolocar o Avaí na Série A" https://t.co/jhkuxmkQODhá 11 horas Retweet
O Sol Diário
Busca