Dirigentes do Cruzeiro e imprensa mineira afirmam que Chape será bem recebida em Belo Horizonte - Esporte - O Sol Diário

Página virada02/06/2017 | 13h20Atualizada em 02/06/2017 | 13h23

Dirigentes do Cruzeiro e imprensa mineira afirmam que Chape será bem recebida em Belo Horizonte

Confusão ocorrida na Arena Condá ficou para trás e não passou de um grande mal-entendido. Clubes volta a se enfrentam no domingo

Dirigentes do Cruzeiro e imprensa mineira afirmam que Chape será bem recebida em Belo Horizonte Márcio Cunha/especial
Foto: Márcio Cunha / especial

Ao que tudo indica, a confusão entre Chapecoense e Cruzeiro, ocorrida em Chapecó após a eliminação do Verdão da Copa do Brasil, já é página virada. As diretorias dos dois clubes já se pronunciaram dizendo que tudo não passou de um mal-entendido e que nada disso influenciará na relação dos times, que se consideram irmãos. Tanto Bruno Vicintin, vice-presidente do clube mineiro, quanto Plínio De Nês, mandatário da Chape, e o técnico Vagner Mancini se desculparam e disseram que está tudo resolvido.

Havia a preocupação de um possível clima hostil na chegda do time catarinense a Belo Horizonte, já que Verdão e Raposa voltam a se enfrentar neste domingo, às 19h, pela Série A do Campeonato Brasileiro.

- Foi um fato lamentável, mas uma confusão sem maiores consequências. Sempre fomos muito bem recebidos aqui em Chapecó, somos um Clube parceiro e ele (Plínio) reiterou isso, ele é amigo do nosso presidente. Da parte do Cruzeiro, o assunto está totalmente superado. A Chape vai ser muito bem recebida como sempre foi no Mineirão - garantiu Bruno Vicintin, vice-presidente do Cruzeiro, citando o próximo confronto entre as duas equipes.

Na imprensa mineira, o fato também é tratado como isolado. Os jornalistas que acompanham o dia a dia da Raposa garantem que a Chapecoense será muito bem recebida.

- Quando começou a confusão a gente achou estranho porque são muitos jogadores da Chape que, ou têm os direitos ligados ao Cruzeiro, ou que jogaram aqui, mas foi estranha a situação. Mas depois que tudo foi resolvido, que o diretor do Cruzeiro foi ao vestiário da Chape, que o presidente do Cruzeiro e o Vagner Mancini pediram desculpas, que não tinha passado de mal-entendido. Até o vice-presidente do Cruzeiro disse que não terá clima hostil, que não passou de mal-entendido. Então não tem nenhuma diferença de animosidade, até porque tem muita bandeira da Chape em jogos do Cruzeiro. Talvez o Cruzeiro seja o clube que está mais próximo da Chape após a tragédia. As diretorias são muito próximas e a relação dos dois clubes é muito boa, então não vai abalar. A Chape com certeza será muito bem recebida, a torcida do Cruzeiro é muito pacífica nesse sentido - relatou Marco Astoni, repórter setorista do Cruzeiro do GloboEsporte.com.

Após a confusão na Arena Condá, o dirigente da Raposa esteve no vestiário da Chapecoense ao lado do diretor de futebol Klauss Câmara, do gerente de futebol Tinga, e do diretor de comunicação Guilherme Mendes, com o intuito de deixar tudo resolvido.

- Cruzeiro e Chapecoense são clubes irmãos. Após a tragédia, o primeiro atleta emprestado para a Chapecoense foi um do Cruzeiro, o Douglas Grolli, que arcamos com a maior parte dos salários. Temos uma parceria muito grande. Foi um mal-entendido muito grande. O importante é que não aconteceu nada, já está totalmente superado - completou Vicintin.

Veja mais:

Árbitro apedrejado em jogo da Chapecoense fará exame de corpo de delito
Mancini pede desculpas por confusão e avisa que foco da Chape é a Série A
Presidente da Chapecoense destaca solidariedade do Cruzeiro: "É um irmão"
Árbitro relata xingamentos de Victor Ramos e Rui Costa depois do jogo

Leia também:
Chapecoense empata com o Cruzeiro e dá adeus à Copa do Brasil
Leia mais sobre a Chapecoense
Veja a tabela de classificação da Copa do Brasil


O Sol Diário
Busca