Para bater o Cruzeiro, Chapecoense conta com a pontaria de Wellington Paulista, artilheiro da equipe - Esporte - O Sol Diário

Esperança de gols01/06/2017 | 07h05Atualizada em 01/06/2017 | 07h06

Para bater o Cruzeiro, Chapecoense conta com a pontaria de Wellington Paulista, artilheiro da equipe

Raposa venceu por 1 a 0 o confronto de ida pelas oitavas de final da Caop do Brasil

Para bater o Cruzeiro, Chapecoense conta com a pontaria de Wellington Paulista, artilheiro da equipe Arte DC/Agência RBS
Foto: Arte DC / Agência RBS

Chapecoense conta com um ex-goleador do Cruzeiro para tentar vencer o time mineiro às 21h30min desta quinta-feira, na Arena Condá, e tentar reverter o placar de 1 a 0 sofrido no primeiro confronto das oitavas de final da Copa do Brasil. Para avançar na competição, o time catarinense precisa de um triunfo por dois gols de diferença. Em caso de vitória pelo mesmo 1 a 0, o jogo vai para os pênaltis. Qualquer outro resultado favorece a Raposa.

Wellington Paulista fez história no clube mineiro, onde foi campeão estadual em 2009 e 2011, vice da Libertadores em 2009 e balançou a rede 64 vezes. O atacante disse que está feliz e motivado por enfrentar o ex-clube.

– Para mim é muito gratificante, até porque tenho muitos amigos em Belo Horizonte ainda, grandes amigos jogando no Cruzeiro e espero, aqui na Chapecoense, ter a mesma trajetória de gols e de títulos que eu tive lá – disse o atacante dono da camisa 9.

Com as cores verde e branca, ele já foi campeão catarinense neste ano e já marcou dez gols, sendo um na Libertadores, um na Primeira Liga, seis no Catarinense e dois no Brasileirão. Só falta marcar na Copa do Brasil.

O atacante disse que espera poder atingir a meta na noite de hoje. Mesmo tendo muito carinho pelo Cruzeiro, garante que vai comemorar.

– Não é desrespeito, pois tenho muito carinho pelo Cruzeiro, mas faz tempo que já saí de lá e agora defendo as cores da Chapecoense – declarou.

Como o Verdão perdeu o primeiro jogo por 1 a 0, atuando com um time reserva, em Minas Gerais, a confiança é grande para a partida de volta, com os principais jogadores em campo.

A Chapecoense já enfrentou o Cruzeiro na segunda fase da Copa do Brasil em 2012, na Arena Condá. E o técnico do time mineiro era justamente Vagner Mancini. O jogo terminou empatado por 1 a 1 mas, no jogo de volta, a Chapecoense perdeu por 4 a 1, no Mineirão.

Sem poder contar com Seijas, que já atuou na competição pelo Inter, o meio deve ser formado por Nenén ou Nadson. No treinamento de ontem, o zagueiro Victor Ramos disse que a Chapecoense precisa fazer valer o fator local para conseguir a vaga nas quartas de final, que seria inédita para o clube.

Cruzeiro com três volantes

Depois de trocar os três volantes de 2015 por um esquema mais ofensivo no início deste ano, Mano Menezes parece estar disposto a voltar atrás. Mesmo com a volta de peças ofensivas, o treinador sinaliza que vai priorizar a produção defensiva em vez de escalar mais um meia, ao menos na próxima partida. A ideia do comandante do Cruzeiro é avaliar cada adversário separadamente para, então, adotar o esquema adequado.

Contra o Santos, no último domingo, Mano não pôde contar com Rafinha, titular nos jogos anteriores. Henrique, Cabral e Hudson, contudo, deram maior equilíbrio ao meio-campo. Melhor nos desarmes e na marcação, a trinca de volantes praticamente anulou a faixa central santista.

Contra a Chapecoense, a tendência é que Mano repita a estratégia. A vitória por 1 a 0 na partida de ida, além do jogo fora de casa, ajudam a explicar porque isso deverá ser feito.

– A gente tem de analisar as escolhas com profundidade. Ao escolher um terceiro volante, podia parecer que queríamos jogar mais defensivamente, mas não. A gente queria dar mais segurança para os atacantes jogarem com mais tranquilidade e sem voltarem todo momento – justificou o técnico do time mineiro.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE: Jandrei, Apodi, Victor Ramos, Luiz Otávio e Reinaldo; Andrei Girotto, Luiz Antônio e Nenén (Nadson); Rossi, Wellington Paulista e Arthur. Técnico: Vagner Mancini.

CRUZEIRO: Fábio, Lucas Romero, Caicedo, Léo e Diogo Barbosa; Henrique, Cabral, Hudson, Alisson e Thiago Neves; Ábila.
Técnico: Mano Menezes.

Arbitragem: Pericles Bassols Pegado Cortez, auxiliado por Clovis Amaral da Silva e Cleberson do Nascimento Leite (PE)

Horário: 21h30min
Local: Arena Condá, em Chapecó.

Ingressos: R$ 30 (Promocional para sócios), R$ 60 (Geral) R$ 100 (Social e Visitantes) e R$ 150 (Cadeiras)

Leia mais sobre a Chapecoense
Veja a tabela de classificação da Copa do Brasil


Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol Diário"Vou conseguir dormir tranquilo", desabafa goleiro do Avaí https://t.co/PX27aWexd8há 19 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAvaí vence Palmeiras e segue na luta contra o rebaixamento https://t.co/vTnpmNV6Qwhá 59 minutosRetweet
O Sol Diário
Busca