Chapecoense vence o Vitória fora de casa por 2 a 1  - Esporte - O Sol Diário

Série A22/07/2017 | 18h35Atualizada em 22/07/2017 | 18h46

Chapecoense vence o Vitória fora de casa por 2 a 1 

Firme da defesa e perigosa nos contra-ataques, a equipe catarinense se afastou da zona de rebaixamento

Chapecoense vence o Vitória fora de casa por 2 a 1  MARCELO MALAQUIAS/ESTADÃO CONTEÚDO
Lourency entrou após o empate dos baianos e precisou de apenas dois minutos em campo para colocar a Chape na frente Foto: MARCELO MALAQUIAS / ESTADÃO CONTEÚDO

A Chapecoense foi buscar em Salvador sua segunda vitória fora de casa no Campeonato Brasileiro da Série A. Firme da defesa e perigosa nos contra-ataques, a equipe catarinense não teve maiores dificuldades para vencer o Vitória por 2 a 1, gols de Reinaldo e Lourency. Com o resultado, o time do Oeste chegou a 21 pontos e se afastou da zona de rebaixamento.

Veja como foi a partida no Minuto a Minuto

Os catarinenses souberam aproveitar a pressão sobre a equipe baiana - que vinha de três derrotados e vinha da demissão do treinador Alexandre Gallo na última quarta-feira, após derrota para o Grêmio também em casa. Comandado pelo interino Flávio Tanajura, o Vitória tentou aproveitar o fator local e se impor no começo da partida. Chegou a abrir o placar com o zagueiro Kanu, aproveitando rebote do goleiro Jandrei após cobrança de escanteio, mas o gol foi anulado por impedimento. No replay ficou claro que a bola chegou a Kanu após toque de Moíses, da Chape, caracterizando erro de arbitragem.

Depois do susto, os catarinenses passaram a controlar o jogo. Aos 26 minutos, uma confusão na zaga do Vitória resultou no pênalti em que a Chapecoense abriu o placar. O lateral Geferson recuou de cabeça para o goleiro Caíque, que não conseguiu agarrar a bola e acabou segurando o atacante Arthur, que lhe roubou a bola. Reinaldo bateu forte no canto esquerdo, sem chance para o goleiro baiano.

Os baianos foram para cime atrás do empate, mas a Chapecoense manteve o controle da partida e foi mais efetiva nos contra-ataques. Aos 29, Arthur desviou de cabeça cobrança de falta de Seijas e a bola bateu na trave após um toque decisivo do goleiro Caíque. Aos 44, Seijas chegou a driblar o goleiro em velocidade e tocar para o gol, mas Kanu salvou em cima da linha.

No segundo tempo, o Vitória manteve a pressão. Logo aos sete minutos, o zagueiro Wallace cabeceou bola levantada para a área e só não empatou o jogo porque Douglas Grolli cortou de cabeça - o goleiro Jandrei já estava fora do lance. Logo depois, no entanto, o árbitro Marcelo de Lima Henrique marcou pênalti do mesmo Grolli - um toque na bola em lance com o atacante Tréllez. O empate veio com Neílton, que cobrou bem a penalidade, deslocando Jandrei.

A Chapecoense não se abalou. O treinador Vinicius Eutrópio trocou Seijas pelo atacante Lourency e o efeito foi imediato - dois minutos depois ele recebeu sozinho na área um belo lançamento de Arthur e fuzilou o goleiro Caíque, marcando o segundo gol da Chape.

Novamente em desvantagem, o interino Flávio Tanajura apostou nas bolas altas e colocou o centroavante André Lima em campo aos 25 minutos do segundo tempo. Três minutos depois ele chegou a marcar, mas a arbitragem assinalou impedimento mais uma vez. Os baianos continuaram alçando bolas na área até final da partida, sem ameaçar a equipe catarinense.

Com o resultado, a Chapecoense alcançou 21 pontos e passou do 15º para o 9º lugar na tabela e aguarda a conclusão da rodada neste final de semana. Os baianos continuam na penúltima posição, com apenas 12 pontos. O primeiro time na zona de rebaixamento é o São Paulo, com 18 pontos, que recebe o Grêmio na segunda-feira. Agora, a equipe de Vinicius Eutrópio volta a campo apenas no domingos, quando encara o lanterna Atlético-GO na Arena Condá.


 
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros