De volta aos treinos no Figueirense, Zé Love frisa que viveu pior semestre da carreira - Esporte - O Sol Diário
 
 

Reforço27/07/2017 | 14h09Atualizada em 27/07/2017 | 14h30

De volta aos treinos no Figueirense, Zé Love frisa que viveu pior semestre da carreira

Atacante ficou cinco meses em recuperação de uma cirurgia na coluna 

De volta aos treinos no Figueirense, Zé Love frisa que viveu pior semestre da carreira Luiz Henrique/Figueirense
Zé Love deve formar trio de atacantes do Figueirense ao lado de Henan e Robinho Foto: Luiz Henrique / Figueirense
DC Esportes
DC Esportes

O Figueirense terá um reforço importante para o jogo contra o Vila Nova, às 16h30min de sábado, no Orlando Scarpelli, pela Série B do Brasileirão. Recuperado, o atacante Zé Love retornou aos treinamentos com o grupo principal nesta semana. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, o jogador relembrou os momentos difíceis que viveu nos últimos cinco meses depois de passar por um cirurgia na coluna para a correção de uma hérnia de disco. Ele ressaltou que profissionalmente foi o pior primeiro de sua vida. 

— Tive a cirurgia, muita dor, mas eu procurei tirar lição disso nas pequenas coisas, como andar. Você passando pelo que eu tive, começa a dar valor. É uma lição de vida e tenho certeza que esse segundo semestre vai ser abençoado. Agora eu pelo menos vou poder ajudar, você ficar do lado de fora e não ajudar é horrível — relatou. 

O atacante disse que o desejo agora é voltar a jogar futebol o mais rápido possível.

— Eu comentei com meus companheiros do retorno. Foram cinco meses difíceis, uma cirurgia complicada, em que poderia ficar sem movimento da perna e do braço, mas recebi o suporte. Escolhi um cirurgião e hoje estou feliz primeiramente de estar com saúde, poder andar. Tudo que eu mais quero é jogar futebol, e você vendo a situação que está o time, na zona de rebaixamento, é complicado. Mas eu acho que isso é momento, o time tem capacidade e material humano para sair dessa — disse o jogador. 

Marcelo Cabo testou a equipe com o trio no ataque: Robinho, Henan e Zé Love. Mais experiente dos três, Zé disse que o objetivo é entrosar o mais rápido possível com os colegas de time.  

— Tudo que eu quero é estar em campo, fazer o que mais amo, que é jogar futebol. Independente do Henan estar ali, não tem uma posição fixa, eu até gosto de jogar mais fora da área do que dentro, são minhas características. Mas a tarefa que o professor der, vamos fazer o possível — afirmou. 

No 18º lugar com 16 pontos, o Figueira precisa da vitória diante do Vila Nova para mudar a chave o iniciar a recuperação na Série B do Brasileirão. 

Leia mais notícias sobre o Figueirense 
Acesse a tabela de classificação da Série B do Brasileirão



O Sol Diário
Busca