"Estamos devendo uma boa atuação em casa", diz técnico do Figueirense - Esporte - O Sol Diário

Orlando Scarpelli17/07/2017 | 16h44Atualizada em 17/07/2017 | 17h03

"Estamos devendo uma boa atuação em casa", diz técnico do Figueirense

Marcelo Cabo espera que time seja competitivo contra o Oeste

"Estamos devendo uma boa atuação em casa", diz técnico do Figueirense Luiz Henrique/Figueirense
Marcelo Cabo não confirmou o time que encara o Oeste nesta terça-feira Foto: Luiz Henrique / Figueirense
DC Esportes
DC Esportes

Depois do triunfo fora de casa sobre o Brasil-RS por 2 a 1, o Figueirense tenta nesta terça-feira vencer no Orlando Scarpelli. A última vitória em Florianópolis ocorreu dia 27 de junho, quando o time fez 3 a 1 no Londrina pela 11ª rodada do Brasileirão Série B. Para a partida contra o Oeste, às 19h15min, o técnico Marcelo Cabo deve mandar a campo um time com três zagueiros, mesmo esquema tático usado em Pelotas. Em coletiva de imprensa, nesta segunda, o treinador reconheceu que a equipe está devendo uma boa atuação em casa.

— Vamos preparar um time competitivo, aquilo que o desejo do jogo propõe, para termos uma postura diferente em casa. Vamos tentar ser um pouco mais incisivos, propor mais o jogo. Meu papel é esse, fazer correções, tentar melhoras, e vamos buscar isso. Estamos devendo uma boa atuação em casa. Sabemos da capacidade do time do Oeste, que vem de um bom resultado, uma campanha boa, então precisamos ser mais competitivos e fazer prevalecer o mando de campo.

Zé Love segue fora por orientação médica. Ele só deve voltar a jogar depois do dia 23. Marco Antônio e Guilherme Lazaroni ainda não têm participação confirmada. 

— Cada partida é um desenho, precisamos estar com o elenco preparado para esse tipo de artifício. Seja para espelhar a equipe adversária ou criar estratégia. É importante porque o elenco me dá esse recurso e sempre vamos trabalhar com o que a gente ache necessário para ter uma equipe competitiva — afirmou. 

Questionado sobre a possibilidade de jogar com três zagueiros, Cabo não confirmou a equipe e ressaltou que o futebol é ocupação de espaço.

— Nem sempre jogar com três zagueiros é defensivo e nem sempre jogar com três atacantes é ofensivo. Você precisa de uma equipe compactada e ocupando bem os espaços, mas existem outros fatores para criar uma nomenclatura. É importante sempre jogar apoiado, atacar e defender com o maior número possível — frisou o treinador do Figueira.

Leia mais notícias sobre o Figueirense 
Acesse a tabela de classificação da Série B do Brasileirão


 
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros