Figueirense perde em casa e mantém má fase na Série B - Esporte - O Sol Diário
 
 

Série B29/07/2017 | 18h25Atualizada em 29/07/2017 | 18h47

Figueirense perde em casa e mantém má fase na Série B

Time segue na zona de rebaixamento da competição

Figueirense perde em casa e mantém má fase na Série B Leo Munhoz/DC
Foto: Leo Munhoz / DC
DC Esportes
DC Esportes

O Figueirense segue seu inferno astral na Série B do Brasileirão. Em domingo marcado por protestos e invasão antes da partida, o time perdeu mais uma na competição e viu a chance de sair do Z-4 cada vez mais longe. 

O primeiro tempo no Orlando Scarpelli foi vazio: sem criatividade, chances de gol ou qualquer brilho das duas equipes. O Figueirense até dominou as ações, mas não conseguiu converter os 72% de posse de bola em efetividade. Apostando nos lançamentos em velocidade, a equipe pouco assustou o Vila Nova nos 45 minutos iniciais. Retornando aos gramados após 5 meses, Zé Love ficou isolado no ataque e teve atuação discreta.

O segundo tempo começou mais animado, mas não para o time da casa. Aos 5 minutos, Moisés girou para cima de Marquinhos e arriscou de fora da área, acertando o ângulo esquerdo. 1 x 0 para o Vila Nova.

O Furacão, então, tratou de atacar. Mesmo que desorganizado, o time manteve a bola no campo de ataque, martelando em busca do empate. Aos 20 minutos, Henan recebeu na grande área, pela direita, e chutou forte, a bola quicou no morrinho e Luis Carlos espalmou para fora. 

Aos 25, Ferreira recebeu livre e chutou na cara do goleiro, a bola passou pelo goleiro, mas desviou na zaga, que tirou em cima da linha. Depois da entrada de Ferrugem, ainda no intervalo, Marcelo Cabo promoveu as entradas de Luidy e Juliano para tentar furar o bloqueio, sem sucesso. 

O Vila Nova aproveitou os espaços deixados pelo Figueira para contra-atacar. Por três vezes, o ataque mineiro ficou cara a cara com o goleiro Saulo, mas desperdiçou as chances. 

Ferreira sentiu a coxa e saiu machucado, aos 38 minutos, deixando o time com um a menos até o fim da partida. Parte da torcida deixou as arquibancadas antes do fim do jogo com gritos contra a diretoria e o clube.  

Os minutos finais do Furacão na partida repetiram a realidade no decorrer do ano no clube: apáticos e sob protestos.

FICHA TÉCNICA

Figueirense: Saulo; Bruno Santos, Ferreira, Marquinhos e Julinho (Juliano); Zé Antônio, Dudu Vieira (Ferrugem, INT.) e Renan Mota (Luidy); Robinho, Henan e Zé Love. Técnico: Marcelo Cabo.

Vila Nova: Luís Carlos; Maguinho, Wesley Matos, Alemão e Gastón Filgueira; PH, Claudinei, Alípio e Alan Mineiro (Fernando Medeiros); Mateus Anderson (Mateus Muller) e Moisés (Wallyson). Técnico: Emerson Nunes. 

Arbitragem: Emerson de Almeida Ferreira, auxiliado por Celso Luiz da Silva e Marcus Vinicius Gomes (trio do MG). 
Horário: às 16h30min de sábado 
Local: Orlando Scarpelli

Leia mais notícias sobre o Figueirense 
Acesse a tabela de classificação da Série B do Brasileirão

Foto: Leo Munhoz / DC


O Sol Diário
Busca