Com o tempo como aliado, Avaí, Chape, Figueira e Criciúma aproveitam pausa no Brasileirão - Esporte - O Sol Diário

Folga29/08/2017 | 07h30Atualizada em 29/08/2017 | 14h27

Com o tempo como aliado, Avaí, Chape, Figueira e Criciúma aproveitam pausa no Brasileirão

Times catarinenses têm espaço na agenda para aprimorar os treinamentos

DC Esportes
DC Esportes

Os jogos da Seleção Brasileira pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, na Rússia, deram para os clubes do futebol nacional um artigo de luxo na atualidade: espaço na agenda para aprimorar os treinamentos. Avaí e Chapecoense, na Série A, além de Criciúma e Figueirense, na Segunda Divisão, fazem parte deste grupo de beneficiados, que têm desafios bem claros para resolver até a bola voltar a rolar. Confira o panorama de cada equipe no momento.

Avaí

Situação
A posição na tabela de classificação da Série A é indigesta. O time está na zona de rebaixamento. No entanto, os resultados nos últimos jogos trouxeram esperança. Com a vitória sobre a Chapecoense por 1 a 0, em casa, o Leão está na 18ª posição, com os mesmos 25 pontos que o Verdão (17º), mas atrás pelos critérios de desempate. 

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

Programação 
Vitorioso na rodada que antecedeu a parada no Brasileirão, o Avaí retornou aos treinamentos na segunda-feira. Os jogadores trabalham na Ressacada nas manhãs desta terça-feira, quarta e quinta, e ganham folga entre sexta e domingo. 

Retorno 
O primeiro jogo na volta ao campeonato está marcado para o domingo (10), contra o Sport, fora de casa. Na sequência, o time receberá o Atlético-MG, na Ressacada, dia 17, e depois sai para o duelo com o Flamengo, dia 23. 

Desafios 
Com pontuação de líder no returno, o Avaí vai precisar manter o desempenho para sair e se manter fora do Z-4. Principalmente, terá de repetir as últimas atuações e triunfar sobre equipes da parte de cima da tabela, como ocorreu no primeiro turno, nas vitórias sobre Botafogo, Grêmio e Cruzeiro.

Chapecoense

Situação 
O momento da Chapecoense preocupa. A equipe perdeu os últimos dois jogos, ambos por 1 a 0, diante do Avaí fora de casa e do Corinthians na Arena Condá, e ocupa a zona de rebaixamento. Agora, o time do Oeste catarinense luta para não cair para a Série B. O triunfo do Vitória sobre o Coritiba por 1 a 0, na noite de segunda-feira, empurrou a Chape para o Z-4.

Foto: Márcio Cunha / Especial

Programação 
O Verdão dividiu o grupo em dois. Uma parte (18 jogadores) embarcou nesta segunda-feira para Roma, na Itália. Dos titulares, apenas os zagueiros Grolli e Fabrício Bruno e o volante Lucas Mineiro estão na lista. Na sexta, o Verdão joga amistoso contra a Roma, às 15h45min (horário de Brasília). O restante do elenco volta a treinar a partir de quarta. 

Retorno 
A retomada no Brasileirão ocorrerá em 10 de setembro, em casa, contra o Cruzeiro. Nas duas rodadas seguintes, o Verdão vai a Porto Alegre jogar contra o Grêmio e depois recebe a Ponte Preta. 

Desafios 
A Chapecoense precisa reverter a fase negativa. Até agora, no returno, o time soma duas derrotas e uma vitória. O técnico Vinícius Eutrópio pretende usar o período de folga para entrosar os reforços na equipe, como os equatorianos Penilla e Guerrero, o atacante Júlio César, o lateral Roberto e os volantes Canteros e Elicarlos.

Criciúma

Situação 
O time está no meio da tabela da Série B (10º), com 31 pontos. Depois de iniciar com o pé direito o returno, quando venceu o Santa Cruz por 2 a 1 fora de casa, e alcançar a 7ª colocação, o Tigre só empatou com o Oeste em casa, 1 a 1, e ficou no 0 a 0 com o então líder América-MG. Não fossem outros tropeços, o time já estaria ao menos na porta do grupo de acesso. 

Foto: Caio Marcelo / Especial

Programação 
Os jogadores se reapresentaram nesta segunda-feira. Os treinamentos seguem em dois períodos nesta terça, quarta e sexta. Ainda haverá trabalho na quinta e no sábado, mas em menor intensidade. O grupo folga no domingo e os trabalhos serão retomados no início da próxima semana. Ainda não está confirmado, mas é possível que o Tigre faça algum jogo-treino.  

Retorno 
A retomada do Criciúma será no dia 9, quando a equipe do técnico Luiz Carlos Winck recebe o Luverdense. Depois, faz mais um jogo no Heriberto Hülse, dia 12, contra o Juventude, e na sequência tem o CRB, dia 23, fora de casa. 

Desafios 
A vantagem do Tigre na retomada do campeonato pode ser o fator casa. O time fará duas partidas diante de seu torcedor, mas precisa começar a confirmar os resultados no Majestoso, onde tem oscilado nos resultados.

Figueirense

Situação 
Na zona de rebaixamento da Série B, o Figueirense reencontrou a vitória na última rodada. Depois de bater o Guarani por 2 a 1, o time subiu uma posição e agora está em 17º lugar, com 24 pontos, um a menos que o Goiás (16º), o primeiro fora do Z-4. 

Foto: Diorgenes Pandini / Agência RBS

Programação 
Os trabalhos durante a pausa na tabela iniciam na tarde desta terça-feira, no centro de treinamentos. Serão dez dias de preparação até o retorno da competição. Segundo a assessoria do clube, não haverá folga para os jogadores no período. O embarque para Minas Gerais está marcado para o dia 6. 

Retorno 
O Figueira terá duas partidas fora de casa na sequência da competição. Primeiro, viaja para Varginha, onde encara o Boa Esporte, na sexta-feira (8), e depois vai ao Beira-Rio medir forças com o Internacional, dia 16. O Alvinegro só volta a atuar em casa no dia 23, diante do ABC. 

Desafios 
A sequência requer empenho máximo do Figueira. O CEO Alex Bourgeois escreveu em uma rede social após o triunfo sobre o Guarani que faltam 16 finais. O comentário ilustra o ambiente no clube. Todas as partidas são decisivas. O técnico Milton Cruz pretende aproveitar o período para implantar sua filosofia de jogo.

Acesse as tabelas do Brasileirão Série A e Série B 



O Sol Diário
Busca