Criciúma sai na frente, mas cede empate ao Oeste no Heriberto Hülse - Esporte - O Sol Diário

Série B18/08/2017 | 22h25Atualizada em 18/08/2017 | 22h35

Criciúma sai na frente, mas cede empate ao Oeste no Heriberto Hülse

Tigre vencia o jogo até os 38 minutos do segundo tempo, quando errou no meio-campo e deixou o adversário marcar: 1 a 1

Criciúma sai na frente, mas cede empate ao Oeste no Heriberto Hülse Caio Marcelo/Especial
Criciúma e Oeste ficaram no 1 a 1 na noite desta sexta-feira no Heriberto Hülse Foto: Caio Marcelo / Especial

Até os 38 minutos do segundo tempo, o Criciúma garantia mais uma vitória em casa. Foi com um erro no meio-campo que a bola ficou com o Oeste, e na jogada de Mazinho o time paulista arrancou o empate em 1 a 1. Foi o segundo placar igual do Tigre no Heriberto Hülse, o sexto na Série B do Brasileirão. O Carvoeiro chegou aos 30 pontos e está pelo menos quatro atrás do G-4. Era a chance de ficar perto do grupo de acesso à elite.

O próximo desafio do Criciúma é na terça-feira, às 21h30min, em Belo Horizonte, contra o líder América-MG. Depois, o Tigre só volta a jogar dia 9 de setembro, em casa, contra o Luverdense. No período em que a Seleção Brasileira disputa as Eliminatórias à Copa do Mundo, o campeonato para e o time aproveita para realizar uma espécie de inter-temporada.

O primeiro tempo diante do Oeste foi de pouco trabalho para os goleiros. O Criciúma se movimentou com velocidade, mas encontrou um adversário bem fechado. Foi difícil ultrapassar as linhas formadas pelo técnico Roberto Cavalo. O lateral-direito Maicon Silva teve boa movimentação e serviu Caio Rangel em algumas oportunidades. Aos 21 minutos de jogo, um bom chute do atacante passou direto e morreu na linha de fundo. Pela esquerda, Silvinho e Alex Maranhão formaram uma dobradinha que deu velocidade ao setor. 

Passada meia hora de jogo, o visitante se soltou mais em campo. Nos erros de passes do Criciúma no meio-campo, o Oeste aproveitou para chegar em duas oportunidades, mas sem perigo para Luiz. A saída de bola também ganhou mais velocidade, mesmo assim o Tigre não conseguiu criar. Alex Maranhão tentou de falta, na bola alçada na área, Lucão dividiu de cabeça com o goleiro Rodolfo, mas a rede não balançou. 

O Oeste voltou do vestiário com a mesma atitude do início do jogo. Fechado, passou a esperar o Criciúma tomar a iniciativa. Com um minuto e meio de jogo, Alex Maranhão bateu na saída do goleiro, mas a bola balançou e rede pelo lado de fora. O Oeste tentou chegar com Gabriel Vasconcellos, aos 10 minutos, mas o chute foi alto e sem perigo para Luiz. 

Aos 14 minutos do segundo tempo, o Tigre fez a primeira alteração no jogo. Alex Maranhão deu lugar a Erick Flores. O técnico Luiz Carlos Winck decidiu manter o mesmo esquema. Minutos depois, em bola parada, Diego Giaretta abriu o placar. Na cobrança de falta, aos 20 minutos, Silvinho deu um toque para Giaretta, que chutou rasteiro e, no desvio da zaga, a bola foi parar no canto direito de Rodolfo. 

Aos 30 minutos, João Henrique, que entrou no lugar de Caio Rangel, quase ampliou a vantagem do Tigre, mas o toque de cabeça foi no travessão. Com um erro no meio-campo, o Oeste aproveitou a chance e empatou a partida com Mazinho, aos 38 minutos da etapa final. 

O Criciúma não teve forças para reagir e deixou escapar mais uma oportunidade de vencer em casa e se aproximar do G-4.

Ficha técnica

Criciúma: Luiz; Maicon Silva, Edson Borges, Nino e Diego Giaretta; Barreto, Ricardinho e Alex Maranhão (Erick Flores); Caio Rangel (João Henrique), Silvinho (Alisson Farias) e Lucão. Técnico: Luiz Carlos Winck. 

Oeste: Rodolfo; Daniel Borges, Joilson, Leandro Amaro e Raphael Luz; Lidio (Raphael Luz), Betinho e Mazinho; Danielzinho (André Vinícius), Gabriel Vasconcelos e Wilson Mathias (Robert). Técnico: Roberto Cavalo. 

Gols: Diego Giaretta (C) e Mazinho (O)

Cartões amarelos: Wilson Mathias (O)

Arbitragem: Adriano Milczvski, auxiliado por Pedro Martinelli Christino e Luciano Roggenbaum (trio do PR). 

Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma. 

Público: 3.269 

Renda: R$ 59.855

Leia mais:
Criciúma tenta refletir ascensão em melhora no aproveitamento em casa
Meia do Criciúma, Maranhão defende comemorações de gol efusivas: "O futebol está chato"
Leia mais informações sobre o Criciúma
Acesse a tabela da Série B

b>

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioClaudinei promete que Avaí vai brigar até o final contra a queda https://t.co/Ow0heLT0Czhá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPrefeitura de Balneário Camboriú vai protestar dívidas em cartório https://t.co/BrBkmEwTBLhá 2 horas Retweet
O Sol Diário
Busca