Roberto Alves: O Figueirense tem tudo para se tornar uma grande potência do futebol - Esporte - O Sol Diário

Opinião09/08/2017 | 07h54Atualizada em 09/08/2017 | 07h54

Roberto Alves: O Figueirense tem tudo para se tornar uma grande potência do futebol

O placar de votos (85 a 2) transmite a exata dimensão do acerto dos conselheiros em aprovar a chegada de novos investidores

Roberto Alves: O Figueirense tem tudo para se tornar uma grande potência do futebol Diorgenes Pandini/Agencia RBS
Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS
roberto alves
roberto alves

Sem discussão. O placar de votos (85 a 2) transmite a exata dimensão do acerto dos conselheiros do Figueirense em aprovar a chegada de novos investidores. A situação era insustentável. Do jeito que estava, o caminho seria uma licença do futebol por no mínimo dois anos para colocar o clube em situação viável de atuar. 

Preocupação?

Com o que? O Figueirense tem tudo para se tornar uma grande potência do futebol. É o objetivo. Não há o que temer. Em qualquer desvio do projeto (se acontecer) haverá o distrato contratual. 

Redenção 

Está aí a grande chance de o Alvinegro entrar no primeiro mundo do futebol brasileiro. Os conselheiros que participaram e votaram na reunião histórica de segunda-feira sabiam o que era melhor para o clube. 

Investidores

Também não devemos nos iludir. Se o grupo que assumirá procurou o Figueirense é porque viu grandes possibilidades de mercado. Ninguém vai investir por achar a camisa bonitinha. Por trás de toda a negociação há o potencial do Furacão, que interessou aos empresários. E se interessou é porque o retorno deve estar garantido. Negócios são bons quando interessam aos dois lados. 

O técnico

Tudo estava pronto, inclusive o nome do treinador, que foi anunciado logo após aprovação do projeto. Milton Cruz é nome experiente. Faz parte do grupo de investidores, assim como os novos profissionais que virão para o Figueirense. O novo executivo do clube, que vai comandar o futebol, também foi apresentado: Alexandre Bourgeois. Ele será o principal investidor do fundo e será o diretor de futebol até o fim da temporada. 

Novo tempo 

Passamos, então, a viver uma nova era no Figueirense. A velha guarda preocupada com a história do clube não tem o que temer. O Figueira continua, presume-se, mais forte, reconquistando seu lugar de destaque no cenário do futebol. Mudam os dirigentes e fica a instituição para dias melhores. 

Nem pensar

Quem mais queria a chegada de novos investidores ao Figueirense era o presidente Wilfredo Brillinger. Não procedem algumas especulações, segundo às quais ele teria sido o grande derrotado. Pelo contrário.

Acesse a tabela da Série B 
Leia mais comentários de Roberto Alves




O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros