Roberto Alves: Times terão tempo para fazer ajustes visando a saída de situações desconfortáveis - Esporte - O Sol Diário

Opinião29/08/2017 | 08h40Atualizada em 30/08/2017 | 13h05

Roberto Alves: Times terão tempo para fazer ajustes visando a saída de situações desconfortáveis

Parada no Campeonato Brasileiro é tudo que as equipes precisavam

Roberto Alves: Times terão tempo para fazer ajustes visando a saída de situações desconfortáveis Diorgenes Pandini/Agencia RBS
Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS
roberto alves
roberto alves

Um tempo suficiente para que os times possam reajustar suas linhas e encontrar o caminho para sair das situações desconfortáveis em que se encontram. Esta parada do Campeonato Brasileiro em função da Seleção e os dois jogos das Eliminatórias da Copa é tudo que os times precisavam. Nesse meio tempo também terminará o prazo — dia 8 — para as inscrições de reforços. 

Reflexões

Ainda sobre a rodada do fim de semana, vale repercutir as vitórias e resultados negativos do futebol catarinense. O Avaí, por exemplo, achou a forma de jogar há algum tempo e, agora que encontrou, decidiu ousar em alguns jogos, colocando o time um pouco mais à frente. O posicionamento de alguns jogadores tem sido fundamental. O banco está mais encorpado e dá mais alternativas ao técnico quando precisa. 

Quem arma? 

A Chapecoense está jogando com três volantes sendo um deles Luiz Antônio, um pouco mais a frente e com a responsabilidade de pensar a partida. Têm muita marcação, o que possibilita aos alas que se transformem em atacantes. E é pelos lados do campo que o Verdão arma seu jogo. Contra o Avaí, jogou pelo empate até tomar o gol e depois soltou o time, o que poderia ter feito desde o início pela qualidade que possui. 

Reclamações 

Importante registrar a frase do narrador Ivan Carlos, da Super Condá de Chapecó, após o jogo: 

– O Rui Costa (diretor de futebol) precisa parar com a mania de colocar em cima da arbitragem os maus resultados. 

Arbitragem 

Bráulio Machado não teve uma grande atuação, mas não interferiu no resultado do jogo. Poderia ter expulsado Moisés Ribeiro e Reinaldo de um lado, e Capa do outro. Nos dois lances de pênaltis reclamados (bola no braço colado ao corpo) um de cada lado, acertou, pois não existiram. 

Reinaldo cobrou lateral colocando o pé dentro do campo e o técnico Vinicius Eutrópio se perdeu nas reclamações. As chances de vitória seriam maiores se a Chape jogasse de igual desde o início. Quando o fez, foi melhor.

Confira a tabela da Série A


Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioMarquinhos espera desfecho no fim de ano para saber se fica no Figueirense https://t.co/9m8qKDwMdVhá 11 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioInvestidores do Figueirense dizem que vão processar Alex Bourgeois, ex-CEO https://t.co/nBuqVynGoXhá 14 horas Retweet
O Sol Diário
Busca