Com a pior defesa do torneio, Figueirense recebe o ABC, pior ataque - Esporte - O Sol Diário

Série B23/09/2017 | 07h30Atualizada em 23/09/2017 | 15h49

Com a pior defesa do torneio, Figueirense recebe o ABC, pior ataque

No Orlando Scarpelli, Alvinegro busca a reação na Segundona diante do pouco ofensivo time de Natal

Com a pior defesa do torneio, Figueirense recebe o ABC, pior ataque Artes DC/Artes DC
Foto: Artes DC / Artes DC
DC Esportes
DC Esportes

Pior defesa contra o pior ataque, e que vença o melhor, porque ganhar é uma necessidade tanto para o Figueirense quanto para o ABC. As duas equipes se enfrentam na tarde deste sábado, às 16h30min, no Orlando Scarpelli. Na 18ª posição da Série B do Campeonato Brasileiro, o Figueira precisa da vitória para ficar perto de deixar a zona de rebaixamento. O time de Natal (RN), por sua vez, está na lanterna e deixar a área de degola ainda é algo distante. 

A presença do Alvinegro na zona ingrata da classificação é justificada também pelos tentos sofridos: são 36 até o duelo pela 25ª rodada da competição – média de 1,5 por jogo. Somente em quatro partidas até agora a equipe não deixou o gramado sem ter a meta vazada. Sendo assim, fica evidente que o caminho para que o Figueirense alcance a imprescindível vitória passa por ficar os 90 minutos sem sofrer gols diante do pior ataque. 

Não será por falta de apoio, espera o clube. O Figueira faz ação especial aos torcedores para que o Orlando Scarpelli esteja lotado neste sábado. Os sócios alvinegros podem adentrar ao estádio com mais duas pessoas. Ainda são comercializados ingressos a R$ 10 para as arquibancadas descobertas da torcida da equipe mandante. 

Não à toa, o ABC é o pior ataque. A última vitória da equipe foi em 25 de julho, quando bateu o Brasil-RS, na 17ª rodada da competição. O time que tem Itamar Schulle no comando não balança as redes há seis partidas.

O técnico Milton Cruz vai utilizar três atacantes e deixar para trás a formação com quatro atletas no meio, como foi na derrota para o Internacional, na rodada passada. Foi a forma que encontrou para colocar Ty Sandows para estrear e formar a trinca ofensiva com Zé Love e Henan. No miolo, Abuda dá lugar para Patrick.

– Agora vamos repetir a formação com Pereira e Patrick juntos. Eles dão uma força a mais no time. Quem vinha jogando e saiu não foi por deficiência, mas opção mesmo. E o Ty vem treinando bem, temos esperança grande com ele – comentou Cruz.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE: Saulo; Dudu, Marquinhos, Leandro Almeida e João Lucas; Pereira, Patrick e Marco Antônio; Ty Sandows, Henan e Zé Love. Técnico: Milton Cruz.

ABC: Edson, Bocão, Léo Fortunato, Danrlei (Tonhão) e D. Nazaré; Márcio Passos, F. Guedes, Erivélton e Gegê; A. Pardal e Jean Carlos. Técnico: Itamar Schulle.

Arbitragem: Wagner Reway, auxiliado por Eduardo da Cruz e Fabio Rubinho.

Local: Orlando Scarpelli, em Florianópolis

Leia todas as notícias do Figueirense
Acesse a tabela da
Série B do Campeonato Brasileiro

O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros