Os trunfos dos quatro times que lutam pelo retorno à elite do futebol de SC - Esporte - O Sol Diário

Estadual19/09/2017 | 07h55Atualizada em 19/09/2017 | 07h55

Os trunfos dos quatro times que lutam pelo retorno à elite do futebol de SC

Camboriú, Concórdia, Hercílio Luz e Marcílio Dias sobrevivem na luta pelo acesso, mas só dois vão atingir o objetivo após semifinais que iniciam no domingo

João Lucas Cardoso
João Lucas Cardoso

joao.lucas@somosnsc.com.br

Dentro das quatro linhas prevalece o espírito de luta que mais condiz com disputa do que com jogo de futebol. Desta quase guerra que é a Série B do Catarinense, continuam vivas quatro equipes: Camboriú, Concórdia, Hercílio Luz e Marcílio Dias. Destas, duas estarão entre os 10 times da elite do Estadual de 2018.
Passadas 90 partidas, com média de 2,83 gols por jogo, Camboriú e Marcílio Dias conquistaram vagas nas semifinais por causa de índice técnico na classificação geral e vão para as semifinais na condição de visitantes nos duelos decisivos. Concórdia e Hercílio Luz terão vantagem por terem sido os campeões dos turnos.

De acordo com o regulamento, que ignora o desempenho geral, os vencedores de turno têm o benefício de fazer a segunda partida em seus domínios e do empate em caso de igualdade na soma dos placares dos jogos marcados para o próximo domingo e o seguinte.

Mas há mais em jogo na Série B do Catarinense que a disputa por espaço na elite. Também se luta para não cair. Com apenas duas vitórias e um empate em 18 partidas, o Jaraguá termina em último e vai jogar a Terceira Divisão estadual. O futebol de Jaraguá do Sul, por sinal, não foi bem. O Juventus foi o vice-lanterna, atrás do Fluminense, de Joinville. O campeão da Série C do ano anterior resistiu e não sofreu o efeito gangorra.

Rebaixados na Série A deste ano, o Almirante Barroso e o Metropolitano vão tentar o retorno à elite do Catarinense na Segundona do ano que vem.

Jogos de ida - Domingo - 24/9
15h30min - Camboriú x Hercílio Luz
15h30min - Marcílio Dias x Concórdia
Jogos de volta - Domingo - 1/10
15h30min - Hercílio Luz x Camboriú
15h30min - Concórdia x Marcílio Dias

HERCÍLIO LUZ x CAMBORIÚ

Hercílio Luz, Catarinense
Foto: Hercílio Luz / Divulgação

O Leão do Sul aproveitou a possibilidade dada pelo regulamento e não perdeu tempo. Ainda no primeiro turno conquistou a vaga nas semifinais e a vantagem de jogar em casa e pelo empate no placar agregado. Perdeu apenas uma das nove partidas do turno e, já assegurado na luta pela vaga na elite, caiu de rendimento. No decorrer do returno, o técnico Agnaldo Liz foi substituído por Paulo Sales. Desde a retomada do futebol profissional, em 2008, jamais esteve tão próximo do retorno à elite. Depois do Catarinense de 1991, cedeu a vaga ao então novato Tubarão Futebol Clube, encerrado em 2005. Em 2018, o clube faz 100 anos.

Camboriú, Brasão
Foto: Beno Küster / CFC,Divulgação

O último a conquistar a vaga para a etapa semifinal, no confronto que vale o acesso à Série A do Catarinense, o Cambura chegou à rodada final do returno precisando vencer o Jaraguá e que o Guarani de Palhoça perdesse para o Barra, também fora. Foi o que aconteceu e a quarta colocação no geral bastou para que a equipe comandada pelo técnico Rodrigo Bandeira pudesse lutar pela volta à elite. Dos quatro postulantes para as duas vagas, o time de laranja teve participação mais recente no top 10 de Santa Catarina. No ano passado, foi rebaixado junto com – justamente – o Guarani de Palhoça.

CONCÓRDIA X MARCÍLIO DIAS

Concórdia, Marcos Paulo
Foto: Ricardo Artifon / Concórdia

Um goleador de bem com as redes é um dos segredos do Galo do Oeste. A equipe conta com o artilheiro da Série B do Catarinense. Ex-Tubarão e formado na base do Grêmio, Marcos Paulo balançou as redes 13 vezes – 35% do total da equipe – e virou o trunfo da equipe campeã do returno. Dos nove jogos da fase, não perdeu nenhum e empatou apenas dois. Conquistou a vaga com uma rodada de antecipação e também a vantagem nas partidas decisivas. Das quatro equipes, é a que chega mais embalada e tenta voltar à divisão em que esteve pela última vez em 2011.  

Marcílio Dias
Foto: Bernardo Marucco / Marcílio Dias

Com uma campanha regular e sempre próximo dos primeiros colocados a cada turno, o Marinheiro conquistou a primeira vaga por índice técnico e com uma rodada de antecedência. A equipe tem um treinador identificado com o futebol da cidade. Renê Marques levou o Almirante Barroso, também de Itajaí, ao título da Série B do ano passado. Para o duelo complicado contra o Concórdia, possui um trunfo por mais confiança: o Marcílio Dias impôs a última derrota do Galo, na quinta rodada do turno, o 2 a 1 em Itajaí. O Marinheiro tenta voltar à divisão que frequentou pela última vez há dois anos.

Leia mais notícias sobre a Série B do Catarinense

O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros