Com chances de livrar o Avaí da queda, Claudinei abre possibilidade de ficar em 2018 - Esporte - O Sol Diário

Série A24/11/2017 | 17h25Atualizada em 24/11/2017 | 17h26

Com chances de livrar o Avaí da queda, Claudinei abre possibilidade de ficar em 2018

Técnico disse que a decisão de encurtar o contrato foi do presidente Francisco Battistotti

Com chances de livrar o Avaí da queda, Claudinei abre possibilidade de ficar em 2018 Divulgação / Avaí/Avaí
Claudinei Oliveira disse que a decisão de encurtar o contrato foi do presidente Foto: Divulgação / Avaí / Avaí
DC Esportes
DC Esportes

Um dia após a derrota para o Bahia, na Ressacada, uma conversa entre Francisco Battistotti e Claudinei Oliveira selou a saída do técnico do Avaí após o encerramento do Brasileirão. Ambos chegaram a um acordo para encurtar o contrato do treinador, que havia sido renovado em setembro até o fim de 2018. O time estava estacionado na vice-lanterna da Série A. Nesta sexta-feira, na coletiva de imprensa, o comandante do vestiário do Leão foi questionado sobre uma possível permanência na equipe em caso de conseguir livrar o time da queda. 

— O presidente que tomou a decisão, de cancelar a renovação automática que a gente tinha combinado. Esta pergunta tem que ser feita ao presidente. Estou focado nos dois últimos jogos, assim como a gente recebe ligação aí "ah, você quer ir pra tal clube?". Não estou conversando com o ninguém, estou focado no Avaí — afirmou Claudinei.

O técnico disse que não está em tratativas com nenhum outro clube, e que deixou Battistotti à vontade para tomar uma decisão. 

— Não posso decidir nada, não decido nada. Como vou decidir se vou pra outro clube se não estou conversando com outro clube? Como vou dizer se vou ficar no Avaí se não estou conversando com o Avaí? Esta pergunta tem que ser feita ao presidente. Como falei pra vocês (imprensa), a gente conversou, a sugestão de fazer isso não foi minha, foi do presidente. Eu deixei o presidente à vontade, e ele tomou a decisão de abrir mão da continuidade do trabalho. Então, quem pode rever a decisão é o presidente — frisou o treinador.

Em entrevista à Rádio CBN Diário, o mandatário azurra disse na época que a intenção era seguir com Claudinei na casamata, mas que ambos haviam chegado a um acordo. Ainda conforme informações da CBN, nesta sexta o presidente preferiu não se manifestar, mas que a decisão foi em comum acordo e ambos ainda podem conversar.  

Avaí mantém ingresso a R$ 10 e espera Ressacada lotada no domingo

A situação do Avaí na Série A melhorou um pouco na pontuação, mas ainda está na zona de rebaixamento. Domingo, às 17h, o Leão recebe o Atlético-PR, na Ressacada, em jogo válido pela penúltima rodada do Brasileirão.  

Leia mais notícias sobre o Avaí
Confira a tabela da
Série A do Brasileiro

O Sol Diário
Busca