Imbatível na terra, piloto catarinense vai disputar provas no asfalto em 2018 - Esporte - O Sol Diário
 

Novo rumo 23/12/2017 | 06h00Atualizada em 23/12/2017 | 06h00

Imbatível na terra, piloto catarinense vai disputar provas no asfalto em 2018

Fausto de Lucca é hexacampeão estadual e campeão brasileiro de Velocidade na Terra

Imbatível na terra, piloto catarinense vai disputar provas no asfalto em 2018 Victor Lara/Divulgação
De Lucca comemora mais um título na modalidade Foto: Victor Lara / Divulgação

Alta velocidade, desafios, novidades e risco maior. Esses são elementos que movem um piloto de automobilismo. E isso não é diferente com Fausto de Lucca. Aos 29 anos, o catarinense natural de Joaçaba é imbatível em provas de terra. Não à toa, acumula seis títulos – em três categorias diferentes – no Campeonato Catarinense de Velocidade na Terra. Nos últimos sete anos, só em 2015 ele não esteve no topo do pódio. Na última prova da temporada, em que correu em casa, de quebra foi campeão do Campeonato Brasileiro de Velocidade na Terra.

– Tenho quatro títulos na minha atual categoria (Marcas A). As outras duas conquistas foram nas categorias Marcas N, destinada aos novatos, e Marcas B, quando subi e troquei de posto logo no meu segundo ano na modalidade. Apenas em 2015 não fui campeão. Naquele ano, eu passei por uma cirurgia e não participei de uma etapa. Perdi ponto e, por isso, fiquei com a segunda colocação no geral – diz De Lucca. 

Soberano na terra, ele vai atrás de um novo desafio a partir de 2018. O piloto confirmou que, paralelamente às provas de terra, competirá no Paranaense de Velocidade no Asfalto. Com residência em Joinville, o piloto se preparou para essa nova modalidade e realizou quatro corridas como teste: venceu duas e ficou com o segundo lugar em outra.

– Um dos meus objetivos quando comecei a pilotar era exatamente o de disputar provas no asfalto. Eu tinha esse desejo de competir e lidar com um novo estilo de pilotagem, pois muda basicamente em termos de acerto de carro e, principalmente, a dirigibilidade. A guiada não é como na terra. Fiz algumas provas como teste e tive bom desempenho, pois venci duas e em outra terminei na segunda colocação. Então, estou bastante confiante – fala o piloto catarinense.    

Provas no asfalto serão a prioridade
De Lucca, aliás, reconheceu que em algum momento terá de escolher pela modalidade que é imbatível ou pela outra, que ainda aparece como iniciante. Em relação a isso, porém, ele está seguro sobre qual delas escolher: vai dar preferência às provas no asfalto.

– Minha prioridade será no asfalto. Tenho seis títulos na terra e, agora, penso em ter uma sequência positiva também no meu novo desafio. Caso tenha que escolher entre uma modalidade ou outra, quando as provas forem em um mesmo final de semana, a escolha está feita desde agora, minha opção será pela corrida no asfalto – completa.

O Campeonato Catarinense de Automobilismo de Terra e o Campeonato Paranaense de Velocidade no Asfalto ainda não têm o calendário definido. A tendência, porém, é que as etapas de ambas comecem a partir de março e se estendam até novembro.

Fausto de Lucca, automobilismo
Piloto catarinense disputa provas na terra na categoria Marcas AFoto: Divulgação / Divulgação

Meta é chegar na Stock Car
Disputar provas de asfalto é apenas a primeira parte do principal objetivo de Fausto. O piloto deixa claro que tem o desejo de conquistar mais experiência na modalidade e subir de categoria para alcançar uma vaga na Stock Car, principal categoria do esporte automotivo no Brasil.

– Tenho alguns planos. O principal é conquistar espaço e minha meta é chegar na Sprint Race (categoria de acesso à Stock Car). Fiz alguns testes neste tipo de carro e confio que seja possível ter uma boa sequência. Minha grande busca é pela Stock Car, mas tenho muito o que rodar – reconhece.

Ele está ciente de que, caso um dia ingresse na Stock Car, vai ter de mudar sua rotina. A principal alteração será em relação ao trabalho. Atualmente, concilia as corridas com o emprego em Joinville.

– Não é fácil conciliar o trabalho com o automobilismo. Sou engenheiro civil e meu emprego é em Joinville. Portanto, sempre tenho de encontrar tempo para treinar, disputar as etapas, mas ter um controle absoluto da situação para que isso não me prejudique.

O Sol Diário
Busca