Chapecoense vence o Joinville e retoma a liderança do Catarinense - Esporte - O Sol Diário
 

No Oeste28/01/2018 | 19h19Atualizada em 28/01/2018 | 19h47

Chapecoense vence o Joinville e retoma a liderança do Catarinense

Verdão do Oeste permanece sem ter a zaga vazada neste começo de temporada

Chapecoense vence o Joinville e retoma a liderança do Catarinense Márcio Cunha/Especial
Márcio Araújo estreou pela Chape com o triunfo sobre o JEC Foto: Márcio Cunha / Especial

Após um primeiro tempo sem gols e muita marcação entre a melhor defesa e o melhor ataque, a Chapecoense venceu o Joinville, por 1 a 0, na Arena Condá, neste domingo, pela quarta rodada do Campeonato Catarinense 2018. O Verdão do Oeste segue invicto e reassume a liderança. Mais um vez brilhou a estrela do atacante Guilherme, artilheiro da Chape, que marcou o gol da vitória - o terceiro dele em quatro jogos.

O gol foi de cabeça, aos 13 minutos do segundo tempo, após cruzamento de Apodi pelo lado direito na linha de fundo. Guilherme mostrou oportunismo e entrou na pequena área livre para marcar. A vitória da Chape, combinada ao empate do Figueirense no clássico contra o Avaí, por 3 a 3, deixou a equipe do Oeste com 10 pontos, mesma pontuação do Figueira, mas nos critérios de desempate, na ponta da tabela. O Verdão manteve também a melhor defesa, sem tomar gols até agora no campeonato.

– Estou feliz, fizemos um grande jogo. Divido o gol com toda a equipe que está sabendo jogar e mantendo bem o ritmo. Agora é se concentrar para o jogo de quarta-feira – comemorou o artilheiro Guilherme.

A Chapecoense entrou em campo com força total, na estreia de Márcio Araújo e com retorno de Moisés Ribeiro e Nadson no meio campo, setor de criação da equipe. Esta formação, aliás, deve ser a que vai estrear na Libertadores na próxima quarta-feira, às 21h45min, na Arena Condá, contra o Nacional, do Uruguai, próximo compromisso do Verdão.

Já o JEC, teve o seu artilheiro, Rafael Grampola, lesionado no segundo tempo e, apesar da forte marcação contra a Chape, não conseguiu criar bons lances no sistema ofensivo, sua maior força. O próximo compromisso do JEC é na quarta-feira, pela Copa do Brasil, às 21h30min, contra a equipe de Itabaiana, fora de casa.

Muita marcação e nada de gols
O jogo começou quente, com as duas equipes querendo propor o jogo. Com dois minutos, já eram duas chances de gol, uma de cada lado. Aos 9 minutos, em cobrança de falta perto da área da Chapecoense, o meia do JEC, Murilo Rangel, mandou a bola raspando o poste direito do goleiro Jandrei e quase abriu o placar na Arena Condá.

Cinco minutos depois, o JEC chegou novamente com perigo de gol, após chute de fora da área do meia Madson. Jandrei só acompanhou a bola que saiu pela linha de fundo, por cima da meta, assustando os torcedores na Arena.

Joinville era melhor no jogo e marcava muito os donos da casa. A Chape errava muitos passes e chegava ao ataque com Apodi pela lateral direita. Apodi avançava com velocidade, tentou duas vezes o “drible da vaca” e foi parado nas duas oportunidades com falta. A última rendeu cartão amarelo ao seu marcador Alex Ruan, aos 20 minutos de jogo.

Aos 35, a Chape conseguiu fugir da marcação curta do JEC e depois de uma troca de passes pelo lado direito, o estreante Márcio Araújo recebeu de Guilherme e cruzou na área. Wellington Paulista tentou uma meia bicicleta e mandou por cima do gol. Por pouco, o atacante não abriu o placar com um belo gol na Arena.

E foi só. O primeiro tempo de um jogo de muita marcação, com a defesa melhor que o ataque, terminou sem gols em Chapecó.

Chape domina segunda etapa
A Chape voltou para a segunda etapa disposta a manter a invencibilidade e brigar pela liderança. Em dois minutos de jogo, foram dois escanteios para o Verdão, que tentava pressionar o JEC e permanecer no ataque.

Com mais velocidade e dominando o jogo, não demorou para a Chape abrir o placar na Arena. Aos 13 minutos, Apodi recebeu de Wellington Paulista na linha de fundo e cruzou na pequena área para o atacante Guilherme cabecear para o fundo das redes. O primeiro gol do jogo foi o terceiro de Guilherme no Estadual, artilheiro da Chape.

O único gol do jogo decretou a vitória da Chape que comandou o clássico no segundo tempo, somou mais três pontos e reassumiu a liderança da competição.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE - 1
Jandrei; Apodi, Douglas, Fabrício Bruno, Bruno Pacheco; Amaral, Moisés Ribeiro (Lucas Mineiro), Márcio Araújo (Nenén), Nadson; Guilherme (Bruno Silva) e Welington Paulista.
Técnico: Gilson Kleina.

JOINVILLE - 0
Matheus; Dick, Bruno Aguiar, Evaldo e Alex Ruan; Michel Schmöller, Eduardo Person, Thiago Alagoano, Murilo Rangel (Marcos Parraná) e Madson (Elias); Rafael Grampola (Marlyson).
Técnico: Rogério Zimmermann.

GOL: Guilherme, aos 13 minutos do segundo tempo (C).
CARTÃO AMARELO: Alex Ruan (J).
PÚBLICO: 6.395 torcedores.
RENDA: R$ 102.270,00
ARBITRAGEM: William Machado Steffen, auxiliado por Fabiano Coelho da Silva e Luiz Gustavo Ferreira de Souza.
LOCAL: Arena Condá

Veja a tabela completa do Catarinense 2018

O Sol Diário
Busca