Com gol no finzinho do jogo, Figueirense vence o Tubarão fora de casa - Esporte - O Sol Diário
 

Fecha a conta21/01/2018 | 21h45Atualizada em 21/01/2018 | 22h30

Com gol no finzinho do jogo, Figueirense vence o Tubarão fora de casa

André Luis brilhou e marcou os dois gols do Furacão, que agora divide a liderança com a Chape

Com gol no finzinho do jogo, Figueirense vence o Tubarão fora de casa Guilherme Hahn/Especial
Elenco do Figueirense comemora a vitória como visitante no Estadual Foto: Guilherme Hahn / Especial

A equipe do Tubarão se esforçou, criou até mais oportunidades, mas não conseguiu segurar o camisa 9 do Figueirense na noite deste domingo (21). André Luis abriu o placar para o time da Capital logo aos 2 minutos no Estádio Domingos Gonzalez. O jogo foi bastante pegado, com forte reação dos donos da casa, que empataram pouco depois. Mas no finzinho da partida, aos 43, o atacante foi decisivo e desempatou de cabeça após cobrança de escanteio.

— O time muito é aguerrido, a gente vai em todas as bolas, e quando não sai na técnica vai na força mesmo — brincou o artilheiro alvinegro após a vitória.

A última vitória fora de casa do Figueirense havia sido na 19º rodada da Série B contra o Paysandu. Com o resultado, o Furacão mantém 100% de aproveitamento e é vice-líder do Catarinense, atrás da Chapecoense apenas no saldo de gols. 

Um gol para cada lado
A etapa inicial foi disputadíssima, lá e cá, com os dois times criando jogadas perigosas. O Figueirense marcou tão logo a bola rolou. Maikon Leite avançou até a linha de fundo e cruzou para a área. Felipe Amorim fez o corta luz e André Luis finalizou bonito. A vantagem, no entanto, não deu nenhuma tranquilidade ao time de Florianópolis.

O Tubarão pressionou logo após o revés, com marcação forte e criando boas oportunidades. Daniel Costa quase marcou duas vezes, primeiro com um chute na entrada da área, depois, numa rateada da zaga, ele roubou a bola e mandou uma bomba, que o goleiro Denis espalmou. O gol de empate, porém, veio com um volante. Numa cobrança de escanteio, David Batista cabeceou para dentro da pequena área e a bola sobrou para Éverton Dias, que empurrou para o gol. O jogo seguiu pegado. 

O Figueira teve três chances de desempatar. Aos 30 minutos, Lazaroni cruzou na área e o goleiro Gabriel se esticou todo para afastar. Depois, Maikon Leite bateu de fora da área, mas a bola foi por cima do gol. Já do lado do Tubarão, o atacante Índio teve a chance mais clara do jogo. Após contra-ataque rápido, ele ficou sozinho com o goleiro. Ajeitou na perna esquerda e buscou a gaveta, mas errou. Incrível a chance perdida!

Artilheiro garante triunfo
A qualidade caiu bastante na etapa complementar, quando poucas chances foram criadas. Até os 12 minutos, nenhum perigo foi criado. Depois, Betinho lançou Felipe Amorim, que invadiu a área e chutou por cima. O Tubarão respondeu com Índio, que, mesmo canhoto, chutou forte cruzado na entrada da área com a perna direita. O petardo forçou Dênis a se jogar pra mandar pra escanteio. Pouco depois, Índio arriscou outro chute por cima do gol. O Figueira quase marcou com o André Luis, que cabeceou quase na pequena área, mas o goleiro Gabriel segurou firme!

Na metade final, as duas equipes mostraram cansaço. O Figueirense abusou dos chutes por cima do gol. Já a equipe do Tubarão arriscava de fora da área. Ambas equipes estavam sem efetividade. Quando o jogo parecia se encaminhar para um final morno, veio o desempate. Diego Renan cobrou escanteio fechado com a perna direita e André Luis, na primeira trave, desviou de cabeça, matando o goleiro Gabriel. Os jogadores comemoraram aliviados por encerrar um jejum de cinco meses sem vencer fora de casa.

FICHA TÉCNICA

TUBARÃO - 1
Gabriel; Marcos Vinicius, Willian Mineiro, Lucas Costa e Marlon; Alex Nemetz, Everton Dias e Daniel Costa; Romarinho (Ítalo), Índio (Guilherme Amorim) e David Batista (Batista).
Técnico: Waguinho Dias.

FIGUEIRENSE - 2
Dênis; Samuel Santos, Trevisan, Nogueira e Lazaroni; Betinho, Zé Antônio e João Paulo (Diego Renan); Felipe Amorim (Abuda), Maikon Leite(Ferrareis) e André Luís.
Técnico: Milton Cruz.

Gols: André Luís (F), aos 5, e Everton Dias (T), aos 16 minutos do primeiro tempo. André Luís (F), aos 43 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: William Mineiro e Alex Nemetz (T). Betinho e Zé Antônio (F).
Arbitragem: Ramon Abati Abel, auxiliado por Carlos Berkenbrock e Alexandre de Medeiros Lodetti.
Local: Domingos Gonzales, em Tubarão (SC).

Veja a tabela completa do Estadual
Leia mais notícias sobre o
Catarinense 2018

O Sol Diário
Busca