Nenhuma ocorrência é registrada na volta da cerveja aos estádios de SC - Esporte - O Sol Diário
 

Tudo em ordem18/01/2018 | 20h46Atualizada em 18/01/2018 | 20h58

Nenhuma ocorrência é registrada na volta da cerveja aos estádios de SC

Bebida era proibida desde 2008 e está liberada após aprovação na Alesc

Nenhuma ocorrência é registrada na volta da cerveja aos estádios de SC Leo Munhoz/Diário Catarinense
Torcedores do Figueirense acompanharam a vitória sobre o Criciúma bebendo cerveja Foto: Leo Munhoz / Diário Catarinense

O Campeonato Catarinense 2018 teve início na quarta-feira e junto dele aconteceu a volta da cerveja nos estádios de Santa Catarina, proibida há 10 anos. A comercialização foi aprovada, em votação no plenário da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), no fim do ano passado por 20 votos a favor e 13 votos contra. Após sanção do governador Raimundo Colombo (PSD), a venda foi liberada nas arenas esportivas de todo o Estado. 

Cinco cidades receberam jogos na primeira rodada do Catarinense: Concórdia, Florianópolis, Joinville, Lages e Tubarão. De acordo com o presidente da SCClubes (Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina), Luiz Henrique Martins Ribeiro, nenhum incidente foi registrado.

– Não teve nenhum ato de violência como muitos acreditavam que iria acontecer com a venda da cerveja nos estádios, porém, ainda é pouco o tempo para se fazer uma avaliação mais profunda sobre o tema. A primeira impressão, porém, é que tudo ocorreu da melhor maneira possível. O público, inclusive, aumentou em relação à primeira rodada do ano passado – falou o presidente da SCClubes.

Apesar do discurso do dirigente, na vitória do Inter de Lages, por 1 a 0, diante do Avaí, no Tio Vida, em Lages, o público foi abaixo do esperado. A justificativa da direção do Leão Baio, porém, é que choveu de forma excessiva antes do jogo começar e isso afastou o torcedor do estádio. Na próxima partida como mandante - dia 28, contra o Hercílio Luz -, será ampliada a demanda de vendedores no local para atender o público. 

Na primeira rodada, os preços variaram entre R$ 5 (em Concórdia e Tubarão) e R$ 14 (em Joinville). Luiz Henrique disse que a SCClubes não determinou a padronização dos preços, mas sugeriu um valor mais elevado como maneira de moderar o consumo durante os jogos. Ele, porém, ressaltou que os clubes são livres para decidirem o valor.

– Os clubes têm total liberdade. O preço sugerido foi de acordo com o valor do ingresso, um percentual, para que não seja tão popular e, ainda, para sevir como controle exagerado de consumo. No domingo, contra o Figueirense, o valor estipulado no estádio do Tubarão, por exemplo, será de R$ 10 por copo – completou o dirigente, que ainda acumula o cargo de presidente do Tubarão.

No domingo acontece a segunda rodada do Estadual, quando outros cinco estádios terão a venda de cerveja pela primeira vez. Além de Tubarão x Figueirense, acontecem: Avaí x Joinville (na Ressacada, na Capital), Chapecoense x Inter de Lages (na Arena Condá, em Chapecó), Brusque x Hercílio Luz (no Augusto Bauer, em Brusque) e Criciúma x Concórdia (no Heriberto Hulse, em Criciúma).

Abaixo os preços da cerveja na 1ª rodada:

Domingos Machado de Lima (Concórdia)
Proibida - R$ 5
Sem artesanal na estreia

Orlando Scarpelli (Florianópolis)
Brahma - R$ 6
Kairós (artesanal) - R$ 8 e R$ 10

Arena Joinville (Joinville)
Brahma - R$ 7
Dom Pedro (artesanal) - R$ 12 e R$ 14 

Tio Vida (Lages)
Brahma - R$ 6
Eisenbahn (artesanal) - R$ 8

Aníbal Torres Costa (Tubarão)
Skol e Budweiser - R$ 5 e R$ 8
LindenBier (artesanal) - R$ 7 e R$ 10

Confira mais notícias do esporte catarinense

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioHomens e mulheres de ferro: a dureza dos atletas amadores que vão disputar o Ironman 70.3 Florianópolis https://t.co/UykT8WSK4Phá 3 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioBrusque, Inter de Lages e Tubarão iniciam luta pelo acesso na Série D https://t.co/YonO9ezqiChá 9 horas Retweet
O Sol Diário
Busca