Chapecoense vira sobre o Tubarão e reduz diferença do líder Figueirense - Esporte - O Sol Diário
 

Catarinense09/02/2018 | 22h42Atualizada em 10/02/2018 | 15h12

Chapecoense vira sobre o Tubarão e reduz diferença do líder Figueirense

Verdão do Oeste faz 2 a 1 diante do Peixe em partida atrasada pela quinta rodada do Estadual

Chapecoense vira sobre o Tubarão e reduz diferença do líder Figueirense Márcio Cunha/Especial
Thyere comemora seu primeiro gol pela Chapecoense Foto: Márcio Cunha / Especial

Profissionalizado neste início de temporada após se destacar na base da Chapecoense, o jovem Bruno Silva, de 17 anos, foi o autor do gol da vitória, por 2 a 1, diante do Tubarão, na noite desta sexta-feira, na Arena Condá. O atacante foi o nome da partida atrasada da quinta rodada do Campeonato Catarinense 2018

Bruno Silva foi um dos jogadores que menos de 48 horas antes tinha enfrentado o Nacional, no Uruguai, pela Libertadores. Além do atacante, Moisés Ribeiro, Alan Ruschel e Nadson não jogaram oos 90 minutos em Montevidéu e, por isso, foram escolhidos para reforçar o time reserva da Chapecoense.

A estratégia deu certo. Com o resultado, a Chape foi aos 13 pontos, se mantém na segunda posição, mas diminui para três a diferença do líder Figueirense. Já o Tubarão segue na zona de rebaixamento, com quatro pontos.

O time da casa iniciou a partida pressionando. Logo a seis minutos teve a primeira chance de gol, quando Vinícius Freitas foi ao fundo e cruzou na cabeça de Perotti, que mandou para fora. Aos 12, foi a vez de Nadson desperdiçar um bom cruzamento de Eduardo.

O Tubarão pouco chegava ao ataque, mas quando chegou foi mais eficiente. Aos 18,  Guilherme Amorim recebeu a bola e chutou por cobertura. Ela passou pelo goleiro Elias, bateu na trave e entrou: 1 a 0 para o Peixe.

A Chape continou melhor e seguiu pressionando. Alan Ruschel cruzou na área e Nadson desta vez acertou o travessão. A insistência deu resultado. Aos 41, Ruschel cobrou falta quase na linha de fundo, a bola desviou no atacante do Verdão, na zaga do Tubarão e sobrou para o zagueiro Rafael Thyere desviar e empatar a partida.

No início do segundo tempo, o Tubarão teve a primeira chance de gol numa cobrança de escanteio. Batista ficou livre na segunda trave e chutou de primeira, mas Elias fez boa defesa.

A Chapecoense chegou bem com Bruno Silva, que tirou a defesa e chutou forte, mas o goleiro Belliato conseguiu mandar para escanteio. Em um choque do atacante com o goleiro a torcida pediu pênalti.

E quando a partida se encaminhava para um empate, o garoto Bruno Silva recebeu cruzamento na área e balançou a rede, para alegria dos quatro mil torcedores na Arena Condá.

No final do jogo, em um choque com o atacante da Chape, Belliato saiu machucado e Jaílton teve que ir para o gol, pois já tinham sido feitas as três substituições do Peixe.

No domingo, às 16h, a Chape enfrenta o Brusque, na Arena Condá. O Tubarão joga na segunda-feira, às 16h, contra o Avaí, na Ressacada.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE - 2
Elias; Eduardo, Rafael Thyere, Nery Bareiro e Vinícius Freitas (Roberto); Lucas Mineiro, Moisés Ribeiro, Nadson e Alan Ruschel (Osman); Bruno Silva e Perotti (Lourency).
Técnico: Juninho (interino).

TUBARÃO - 1
Belliato; Marcos Vinícius, Jaílton, Willian Mineiro e Canavesio; Liel, Everton Dias, Romarinho e Guilherme Amorim (Daniel Costa); Batista (Isaac) e Índio (Ítalo).
Técnico: Waguinho Dias.

GOLS: Guilherme Amorim (T), aos 18 minutos e Rafael Thyere (C), aos 41 do primeiro tempo. Bruno Silva (C), aos 40 minutos do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS: Rafael Thyere (C). Guilherme Amorim e Romarinho (T).
BORDERÔ: 4.369 torcedores / Renda: R$ 61.030,00.
ARBITRAGEM: Cinésio Mendes Júnior, auxiliado por Diogo Berndt e Antonio Lourival da Luz.
LOCAL: Arena Condá, em Chapecó (SC).

Veja a tabela completa do Estadual
Leia mais notícias sobre o
Catarinense 2018

O Sol Diário
Busca