Feito de 2015 embala o Figueirense contra o Atlético-MG na Copa do Brasil - Esporte - O Sol Diário
 

Copa do Brasil28/02/2018 | 08h07Atualizada em 28/02/2018 | 08h07

Feito de 2015 embala o Figueirense contra o Atlético-MG na Copa do Brasil

Furacão reencontra o Galo depois de elimina-lo nas oitavas hás três anos

Feito de 2015 embala o Figueirense contra o Atlético-MG na Copa do Brasil Arte DC/Arte DC
Foto: Arte DC / Arte DC
DC Esportes
DC Esportes

No sufoco, sofrido e com triunfo. O feito de três anos atrás embala o Figueirense para o encontro desta quarta-feira contra o Atlético-MG. Na edição de 2015 da Copa do Brasil, o Figueira eliminou a equipe de Minas Gerais em um confronto apertado e com gol aos 44 do segundo tempo. O Furacão reencontra o Galo no torneio nacional. Mas desta vez o primeiro jogo é no Orlando Scarpelli, às 21h45min, e balançar a rede é fundamental.

Em agosto daquele ano, o Figueira saiu da primeira partida, no Independência, com o empate em 1 a 1 e iniciou o duelo de volta atrás no placar. Porém com gols do lateral Leandro Silva e o do centroavante Marcão, já aos 44 do segundo tempo, o Figueirense despachou os mineiros nas oitavas de final — havia passado anteriormente por Princesa do Solimões-AM, Avaí e Botafogo. Não passar em branco no jogo de ida fez diferença.

Vai fazer também para o encontro desta quarta-feira no Orlando Scarpelli. A partir deste ano o gol anotado como visitante não tem peso maior para casos de empate no placar da soma das duas partidas. Porém, o Figueirense vai definir a classificação fora de casa duas semanas depois e uma vantagem, por menor que seja, pode ser o diferencial necessário para chegar à fase seguinte.

— Em casa precisamos jogar nosso futebol e manter a nossa invencibilidade. (O Atlético-MG) é um time que joga e deixa jogar. Esses jogos são gostosos de jogar — disse o técnico Milton Cruz, na véspera do confronto.

O Figueira ainda defende os 15 jogos seguidos sem derrotas, acumulados desde o ano passado. Para o duelo, o meia-atacante Gustavo Ferrareis é baixa certa, vetado por causa de uma pancada na cabeça na vitória por 1 a 0 sobre o Criciúma, no último domingo. Para o posto, o treinador espera contar com Jorge Henrique, recuperado de lesão e que ganhou ritmo nas últimas partidas. O lateral-direito Raul segue de fora. O treinamento apronto foi fechado. Milton Cruz deve botar no campo uma formação parecida com a que venceu o Oeste, na semana anterior, e chegou a esta terceira fase.

Já o Atlético-MG tem oscilado neste começo de temporada. No último domingo, empatou em 1 a 1 com o Tupi-MG, depois de golear o Botafogo-PB para poder encarar o Figueira. O técnico Thiago Langhi, no posto desde a saída de Oswaldo de Oliveira, tem todo o elenco à disposição, com retorno de Leonardo Silva, Adilson e Otero, poupados no compromisso do fim de semana.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE
Denis; Samuel Santos, Nogueira, Cleberson e G. Lazaroni; Zé Antônio, Betinho, Felipe Amorim, Jorge Henrique e João Paulo; André Luis. Técnico: Milton Cruz
ATLÉTICO-MG
Victor; Patric, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson e Elias; Róger Guedes, Erik e Otero; Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Langhi

ARBITRAGEM: Bruno Arleu de Araújo, auxiliado por Luiz Claudio Regazone e Gabriel Conti Viana (trio do RJ).
DATA E HORA: às 21h45min desta quarta-feira.
LOCAL: Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Confira a tabela do Estadual
Confira mais notícias sobre o
Campeonato Catarinense 2018

O Sol Diário
Busca