Grizzo cita falhas e diz que Criciúma sofre gols na "hora errada" - Esporte - O Sol Diário
 

Nada bom11/02/2018 | 16h07Atualizada em 11/02/2018 | 16h07

Grizzo cita falhas e diz que Criciúma sofre gols na "hora errada"

Tigre acumula cinco partidas sem vencer no Catarinense 2018 e segue na zona de queda 

Grizzo cita falhas e diz que Criciúma sofre gols na "hora errada" Caio Marcelo / Especial/Especial
Foto: Caio Marcelo / Especial / Especial
DC Esportes
DC Esportes

As falhas da defesa voltaram a custar um bom resultado para o Criciúma no Campeonato Catarinense 2018. E o técnico Grizzo deixou isso claro na coletiva após o empate, por 2 a 2, diante do Inter de Lages, no Estádio Tio Vida, pela sétima rodada. Para o treinador, os dois gols do time da casa nasceram depois de erros dos jogadores do Tigre e reconheceu que é preciso trabalhar para melhorar.

– Mudou muito o time. No primeiro gol era para ter cortado no início da jogada e não deixar cruzar. O Ianson, depois, abaixo pensando que não tinha ninguém atrás. Ele foi infeliz, mas são coisas que acontecem. No segundo gol, o Eduardo estava na jogada e o Max atropelou ele. Temos que trabalhar muito para ficar firmes e fazer uma grande campanha – disse.

Interino no comando técnico do Tigre desde a saída de Lisca, Grizzo começou o jogo diante do Leão Baio apostando no esquema tático utilizado no meio de semana, quando o Criciúma ficou no 1 a 1 diante do São Caetano e avançou na Copa do Brasil. O treinador justificou que o resultado esperado não foi o mesmo, uma vez que sofreu com desfalques. Além disso, falou que o time tem sofrido gols na "hora errada".

– Não fizemos um bom primeiro tempo. Fomos abaixo da qualidade do Criciúma. Optamos em começar no mesmo esquema contra o São Caetano, mas tínhamos quatro desfalques. No segundo tempo melhoramos, adiantamos, marcamos pressão e com toque mais rápido. Empatamos, estávamos melhor e sofremos o gol. Estamos sofrendo os gols na hora errada. Para uma equipe em formação com jogadores improvisados dificulta bastante. Mas tivemos a felicidade de empatar o jogo. Sei que para o Criciúma não é um bom resultado, mas no momento é aceitável – falou Grizzo.

O treinador também isentou o meia Alex Maranhão de qualquer cupla pelo placar. Isso porque, o jogador começou como titular e foi sacado no intervalo para a entrada de Luiz Fernando, que agradou Grizzo.

– Estamos analisando. A intensidade dele no momento do jogo não ajudava. O time foi mal em geral no primeiro tempo. Ele não foi culpado. Se tem um culpado sou eu pelo esquema que optei começar – completou.

Com cinco pontos, sem vencer há cinco rodadas e na penúltima colocação, o Tigre volta a campo na quarta-feira, às 20h30min, quando recebe o Joinville, no Herbiberto Hülse, pela oitava rodada.

Confira a tabela do Catarinense 2018
Leia mais notícias sobre o
Catarinense 2018

O Sol Diário
Busca