Irmãos amparados pelo Figueirense entram em campo com jogadores - Esporte - O Sol Diário

Catarinense15/02/2018 | 16h36Atualizada em 15/02/2018 | 16h36

Irmãos amparados pelo Figueirense entram em campo com jogadores

João Vitor e Miguel sofrem de Atrofia Muscular Espinhal (AME) do tipo 1

Irmãos amparados pelo Figueirense entram em campo com jogadores Luiz Henrique/Figueirense FC
Foto: Luiz Henrique / Figueirense FC
DC Esportes
DC Esportes

Os irmãos João Vitor e Miguel, de cinco anos e um, respectivamente, são apoiados pelo Figueirense. Os meninos sofrem de Atrofia Muscular Espinhal (AME) do tipo 1 e precisam de ajuda para o tratamento e têm recebido suporte do clube. Na última quarta-feira, eles entraram em campo com os atletas, em nova ação da campanha, no empate em 0 a 0 com a Chapecoense.

Os alvinegros também adentraram ao gramado do Orlando Scarpelli com a faixa da campanha que busca atrair doações financeiras para o tratamento dos pequenos. Em outras partidas neste início de temporada, o clube inseriu a campanha nas camisas dos atletas. A AME causa fraqueza e atrofia musculas gradativas. O tipo 1 se manifesta ainda no útero e nos primeiros meses de vida da criança, e afetam os movimentos.

O medicamento para tratamento não é distribuído pelo SUS e o custo estimado é R$ 750 mil por vacina – são necessárias seis doses no primeiro ano de tratamento e quatro nos três anos posteriores. A campanha tem dado resultado, uma vez que João Vitor ultrapassou a estimativa de vida para o portador da AME. Miguel vai completar um ano e já está com movimentos bastante comprometidos e precisa iniciar imediatamente o tratamento. Clique aqui e veja o site da campanha no Facebook e como contribuir.

Confira mais notícias sobre o Campeonato Catarinense 2018
Confira a tabela do Estadual.

O Sol Diário
Busca