Júnior Santos cita meta ao chegar à Chape: "Conquistar meu espaço" - Esporte - O Sol Diário
 

Apresentado22/02/2018 | 16h48Atualizada em 22/02/2018 | 16h49

Júnior Santos cita meta ao chegar à Chape: "Conquistar meu espaço"

Aos 32 anos, atacante retorna ao futebol brasileiro após oito anos atuando na Ásia

Júnior Santos cita meta ao chegar à Chape: "Conquistar meu espaço" Sirli Freitas/Chapecoense
Júnior Santos vai vestir a camisa 39 no Verdão do Oeste Foto: Sirli Freitas / Chapecoense
DC Esportes
DC Esportes

A volta aos trabalhos na Chapecoense foi com novidade após dois dias de folga por conta do término do turno no Campeonato Catarinense. O atacante Júnior Santos, que há algumas semanas treina com o restante do elenco, foi devidamente apresentado. Aos 32 anos, o jogador, que passou as últimas oito temporadas no futebol asiático, disse que o principal objetivo com a camisa do Verdão do Oeste é conquistar seu espaço. Ele, aliás, rasgou elogios pela maneira que foi recebido no clube.

– Fui recebido muito bem. Os jogadores aqui são humildes, profissionais que querem vencer na vida como pessoa. Estou me sentindo em casa. Tudo o que me disseram antes da Chapecoense, da cidade, do clube, é verídico. Estou vivendo isso. Meu projeto, como não sou conhecido no Brasil, venho para fazer o que fiz fora, um bom trabalho um bom ano. Tenho desejo de fazer gols, tenho fome. Além disso, ser importante para a equipe, respeitando todos os companheiros, jogando ou não. Venho conquistar o meu espaço e mostrar meu trabalho – disse o jogador.

Júnior Santos deixou o Brasil em 2009 após defender o Cascavel. Antes, ele havia atuado por Londrina e Santa Rita. Na Ásia, o jogador jogou pelo Jeju United e Suwon Bluewings, ambos da Coreia do Sul, e também pelo Wuhan Zall, da China. Ele destacou a preferência de atuar mais próximo da área, como o segundo homem do ataque. O jogador disse ter falado como o técnico Gilson Kleina sobre suas principais características e, também, considera que o período vivido no futebol asiático o ajudou no crescimento profissional.

– Eu saí do Brasil como meia-atacante, continuei assim na Coreia e na China. Lá é um sistema diferente e que hoje o mundo está copiando, que é 4-2-3-1. Alguns mudaram para o 4-3-3. Eu gosto de jogar como segundo atacante, junto com o centroavante, mas tive uma conversa com o professor Kleina antes de acertar com o clube sobre as posições que pode me utilizar. Gosto de chegar na área, perto do gol, porque gosto de finalizar, fazer gols e dar assistência na parte ofensiva – completou.

Com o nome já publicado no Boletim Informativo Diário (BID), da CBF, Júnior Santos está à disposição do treinador para o confronto de domingo, às 17h, contra o Concórdia, na Arena Condá. O clássico regional abre o returno do Campeonato Catarinense. A Chape é a segunda colocada, com 20 pontos, um a menos que o Figueirense. Apenas os dois times mais bem posicionados na classificação ao término da primeira fase vão à final.  

Confira a tabela do Estadual
Confira mais notícias sobre o
Campeonato Catarinense 2018


Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioMazola abre o jogo sobre a situação do Criciúma: "é gravíssima" https://t.co/UWKf47VbBLhá 3 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioMarlon lamenta vacilo em bola parada na derrota do Criciúma https://t.co/2r3TteDr7Shá 12 horas Retweet
O Sol Diário
Busca