Torcida do Avaí cobra a saída de Claudinei, e elenco pede paciência  - Esporte - O Sol Diário
 

Na bronca12/02/2018 | 18h22Atualizada em 12/02/2018 | 18h23

Torcida do Avaí cobra a saída de Claudinei, e elenco pede paciência 

Torcedores se irritam após o empate, por 1 a 1, diante do Tubarão, na Ressacada

Torcida do Avaí cobra a saída de Claudinei, e elenco pede paciência  Leo Munhoz/Diário Catarinense
Foto: Leo Munhoz / Diário Catarinense
João Lucas Cardoso
João Lucas Cardoso

joao.lucas@somosnsc.com.br

"Fora, Claudinei". O coro entoado pela torcida do Avaí deixou claro  a insatisfação após com o comando técnico após o empate, por 1 a 1, diante do Tubarão, no jogo que fechou a rodada do Campeonato Catarinense 2018 em meio ao Carnaval. O Leão saiu atrás do placar e sofreu para conquistar um ponto dentro da Ressacada. Apesar da irritação dos torcedores, o elenco azurra saiu em defesa do treinador e pediu paciência na sequência da atual temporada.

– A gente entende a maneira da torcida cobrar, mas pedimos paciência. É preciso apoio para responder dentro de campo – disse o volante Judson na saída do gramado.

Judson ainda lamentou a falta de tempo para realizar treinamentos por conta do calendário ter uma partida em cima da outra devido à Copa do Mundo de 2018. O volante disse que, por isso, a prioridade tem sido pela recuperação física do elenco.

– A gente tem tido pouco tempo para trabalhar a parte tática, pois são jogos atrás de jogos. Os atletas precisam recuperar a parte física, e o Claudinei respeita isso. E a gente tenta imprimir o que ele quer – falou o volante.

O zagueiro Alemão reconheceu que o Avaí teve um péssimo primeiro tempo. Além de sofrer o gol, o Leão não levou perigo à meta do Tubarão e se não fosse o goleiro Kozlinski iria para o intervalo com uma desvantagem maior. Ele, porém, garantiu que o desempenho do time ao londo do ano tem sido o do segundo tempo, quando chegou ao empate com gol contra. 

– Com a grandeza do Avaí não podemos entrar na Ressacada e ver o adversário ditar o ritmo como foi no primeiro tempo. Somos a equipe do segundo tempo, que luta, batalha e se entrega. A torcida sai insatisfeita pelo resultado, mas tivemos ambição de buscar o placar favorável. É preciso acertar esses erros e manter o nível de atuação do segundo tempo nos demais jogos – disse o zagueiro.

Com o tropeço em casa, o Avaí chegou aos 11 pontos, mas foi ultrapassado pelo Joinville e, agora, é o quarto colocado no Catarinense 2018. O time volta a campo na quinta-feira, às 20h30min, diante do brusque, no Augusto Bauer, pela oitava rodada. No domingo, o Leão fecha o turno diante da Chapecoense, no Oeste do Estado.

Leia mais sobre o Avaí
Veja a tabela completa do
Estadual
Leia mais notícias sobre o
Catarinense 2018

O Sol Diário
Busca