Avaí toma a virada do Tubarão e cai para quinto no Catarinense 2018 - Esporte - O Sol Diário
 

Estadual25/03/2018 | 21h52Atualizada em 25/03/2018 | 22h05

Avaí toma a virada do Tubarão e cai para quinto no Catarinense 2018

Leão abre o placar no começo da partida e Peixe faz dois no segundo tempo para seguir vivo na luta por vaga na Copa do Brasil

Avaí toma a virada do Tubarão e cai para quinto no Catarinense 2018 Guilherme Hahn/Especial
Foto: Guilherme Hahn / Especial
DC Esportes
DC Esportes

Na briga direta pela terceira vaga catarinense na Copa do Brasil 2019, o Tubarão levou a melhor sobre o Avaí. Jogando em casa, no Domingos Gonzales, o Peixe venceu o duelo que fechou a 16ª rodada do Campeonato Catarinense 2018. E foi de virada na Cidade Azul. Depois de largar na frente, no comecinho, o Leão sofreu dois gols no segundo tempo e caiu para a quinta colocação na classificação. Foi ultrapassado pelo adversário da noite deste domingo e o terceiro lugar, agora, é do Joinville. 

Os times voltam a jogar na quarta-feira. O Avaí vai receber o Brusque na Ressacada, às 21h45min. Mais cedo, às 20h30min, o Tubarão enfrenta o Inter de Lages, no Tio Vida. 

O jogo

Na primeira grande chance, o Avaí não desperdiçou. Aos cinco, Rafinha levantou na área, na medida, para Getúlio. O centroavante cabeceou para o chão, como manda o manual, e o goleiro Belliato defendeu. Mas deu rebote, e Getúlio não perdoou. O time da casa teve uma oportunidade claríssima de empatar 10 minutos depois. Na primeira penalidade máxima a favor do Tubarão, Batista mandou a paulada que Aranha defendeu. Mas o goleiro azurra quase sofreria o frango do campeonato.

Era 26 minutos quando a bola adiantada pelo Peixe ficou fácil para que ele recolhesse. Porém, com a forte chuva, ele deixou a redonda escapar pelas mãos, passou pelas pernas e só não entrou porque foi na trave. O Tubarão pressionava, explorando a bola aérea por conta da falha do arqueiro. E também tentou na jogada trabalhada. Como a que ocorreu aos 37. O time da casa trocou passes e a redonda apareceu para Guilherme Amorim, de frente, na risca da grande área. Ele chutou colocado e tirou tinta do poste direito de Aranha. 

A pegada do primeiro tempo foi repetida pelo Peixe na volta do descanso. O empate não tardou. No segundo pênalti a favor aos donos da casa no jogo, David Batista soltou o foguete que encontrou o barbante.  A partida passou a ser equilibrada, com os times alternando jogadas ofensivas. O técnico Claudinei Oliveira fez mudanças para dar consistência ao Leão. Mas era o Tubarão que tinha melhores chances. Aos 21, Guilherme Amorim recebeu na frente da área e chutou forte e colocado. Passou rente ao poste. 

Enquanto o Avaí não conseguia o encaixe da jogada em velocidade, os donos da casa insistiam. Seguidamente, quase chegou ao gol da triunfo. Aos 29, a cabeçada de David Batista depois de escanteio parou no travessão. No minuto seguinte, Guilherme Amorim soltou o foguete e o goleiro do Avaí defendeu. No rebote para Batista, Aranha usou o pé para evitar que a rede balançasse.  Mas aos 37 não teve para o guarda-metas. Depois de cruzamento no segundo pau, David Batista testou firme para o chão, cruzado. Índio, que entrou no segundo tempo, também tocou na bola e comemorou o gol.  Bastou levar a partida até o fim para confirmar o triunfo e que garantiu. 

FICHA TÉCNICA

TUBARÃO
Belliato; Oliveira, Jailton (Nikolas Farias), Canavesio e Jean; Liel, Everton Dias (Índio), Guilherme Amorim e Daniel Costa; Batista e David Batista. Técnico: Waguinho Dias.
AVAÍ
Aranha; Guga, Airton, Fabian e Lovat (Gustavo); Luan, Menezes e Martinuccio (Vitor); Rafinha (Bryan Urueña), Getúlio e Romulo. Técnico: Claudinei Oliveira.

GOLS: David Batista, aos 4 e aos 37 do segundo tempo (T). Getúlio, aos 5 do primeiro tempo (A).
CARTÕES AMARELOS: Fabian, Lovat, Luan, Martinuccio e Urueña (A).

ARBITRAGEM: Richard Werner Floter, auxiliado por Helton Nunes e Éder Alexandre.
BORDERÔ: 2.395 torcedores, para uma renda de R$ 45.838,87.
LOCAL: Domingos Gonzales, em Tubarão 

Confira a tabela do Catarinense 2018
Leia mais notícias sobre o
Catarinense 2018

O Sol Diário
Busca