Chapecoense tenta liberar Bruno Silva e aguarda lesionados - Esporte - O Sol Diário
 

CATARINENSE26/03/2018 | 19h47Atualizada em 26/03/2018 | 19h47

Chapecoense tenta liberar Bruno Silva e aguarda lesionados

Márcio Araújo, Nadson e Osman podem voltar. WP9 tem retorno garantido

Chapecoense tenta liberar Bruno Silva e aguarda lesionados Sirli Freitas/Chapecoense
Bruno Freitas tem suspensão pendente ainda da final do Catarinense Sub-17 do ano passado Foto: Sirli Freitas / Chapecoense

A Chapecoense entrou com um recurso nesta segunda-feira no STJD para tentar liberar o atacante Bruno Silva para o restante do Campeonato Catarinense 2018. O objetivo é tentar um efeito suspensivo em relação à punição de oito jogos que o atleta tem, ainda pela expulsão na final do Catarinense Sub-17 do ano passado.

Ele chegou a atuar algumas partidas e fez até um gol, contra o Tubarão, devido a um efeito suspensivo no Tribunal de Justiça. Estava até cotado para iniciar a partida contra o Brusque, mas esse efeito suspensivo caiu e, por isso, não jogou no domingo. Até agora ele cumpriu três jogos da pena.

A expectativa é que se ele não for liberado para o jogo desta quarta-feira, contra o Figueirense, pelo menos esteja disponível para o jogo contra o  Avaí ou a final.

Quem tem retorno garantido é o Wellington Paulista, que cumpriu suspensão contra o Brusque. Outro atacante que estava suspenso, Osman, ainda precisa passar por avaliação pois também  estava com lesão muscular na coxa esquerda.

Outro que precisa passar por avaliação é o volante Márcio Araújo, teve um entorse de tornozelo na véspera do jogo contra o Brusque. Ele tentou treinar na manhã de segunda-feira mas sentiu dores e por isso passará por exame para verificar se há lesão.

Nadson, que também tinha lesão na coxa, só que direita, é outro que tem chance de voltar a ser relacionado nesta quarta-feira.

Confira a tabela do Catarinense 2018
Leia mais notícias sobre o
Catarinense 2018

O Sol Diário
Busca