Com mando de final em disputa, Chape e Figueirense antecipam emoções da decisão - Esporte - O Sol Diário
 

Estadual28/03/2018 | 08h12Atualizada em 28/03/2018 | 08h12

Com mando de final em disputa, Chape e Figueirense antecipam emoções da decisão

Chapecoense e Figueirense se enfrentam em prévia do último jogo do Catarinense

Com mando de final em disputa, Chape e Figueirense antecipam emoções da decisão Arte DC/Arte DC
Foto: Arte DC / Arte DC
DC Esportes
DC Esportes

Gostinho de decisão. Os finalistas do Campeonato Catarinense 2018 estarão frente a frente 10 dias antes da partida única e que vale o troféu. Chapecoense e Figueirense se enfrentam às 21h45min desta quarta-feira pela 16ª rodada. Há um ingrediente que faz o encontro ter peso: ainda está em jogo o mando de campo da finalíssima do Estadual. A Chape pode assegurar que a última partida da competição seja na Arena Condá, palco do duelo.

Com quatro pontos de vantagem sobre o adversário, o empate garante que Chapecó receba a decisão do Campeonato Catarinense pelo terceiro ano seguido. Para que a partida final ocorra em Florianópolis, com mando do Figueira, o Alvinegro precisa vencer o Verdão e na rodada seguinte vencer o Concórdia e torcer para que o adversário não vá além da igualdade contra o Avaí.

A Chapecoense coloca à prova nesta partida os 100% de aproveitamento na Arena Condá: oito vitórias nos oito jogos. Ainda, o time comandado pelo técnico Gilson Kleina tem como missão manter os números positivos da defesa, para ganhar força para a final. A equipe sofreu apenas seis gols nesta temporada – média de um a cada três partidas, a menor dentre os 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro deste ano.

— Nós criamos uma identidade, sabíamos da força da Chapecoense dentro e fora de casa e tínhamos que recuperar isso. Hoje temos até aqui uma equipe consistente, que joga e se defende com a mesma intensidade — aponta o técnico Gilson Kleina.

Além da briga para tentar ser o anfitrião da decisão do Catarinense, o Figueirense tenta elevar a confiança após o returno um pouco abaixo da primeira metade da etapa inicial do campeonato. O time ficou três partidas sem vencer, quando perdeu a dianteira para a Chape, e sofreu a primeira derrota na competição. Ganhar o adversário na final em fora, eleva a confiança para a decisão.

Para esta partida, a Chape conta com o retorno de Wellington Paulista, que cumpriu suspensão no empate com o Brusque. Vinícius volta ao banco. O retorno do volante Márcio Araújo ao time titular é improvável. Ele ainda sente dores no tornozelo direito, ainda que os exames não apontem lesão. Será poupado e Canteros deve iniciar a partida. Na zaga Nery Bareiro teve um problema de visão e não treinou na véspera. Se ele não atuar, entra Douglas. O defensor fez sua última partida como titular justamente contra o Figueirense, o 0 a 0 no primeiro turno, quando fraturou o maxilar em disputa de bola.

Mesmo que tenha a disputa pelo mando de campo em aberto, o Figueirense deve contar com atletas que pouco atuaram. Até porque é grande a quantidade de desfalques e os jogadores que não estão nas melhores condições físicas serão preservados para que estejam recuperados para o dia 8. O zagueiro Eduardo fica de fora pelo terceiro cartão amarelo, mas o técnico Milton Cruz pode utilizar Nogueira, que cumpriu suspensão. Com dores musculares, Maikon Leite é preservado. O mesmo ocorre com o lateral Guilherme Lazaroni recuperado de lesão recentemente. Estão no departamento médico o zagueiro Cleberson, o volante Betinho, e os meias Felipe Amorim e João Paulo. Desta forma, Renan Mota deve seguir como titular.

—Independente se estão machucados ou não, são importantes para a gente e dão força, mas quero jogar. Tento fazer minha parte, quando entro nos jogos tento correr, dar assistência, fazer gol — disse.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE
Jandrei; Eduardo, Rafael Thyere, Douglas (Nery Bareiro) e Bruno Pacheco; Amaral, Elicarlos e Luiz Antonio; Vinícius (Canteros), Guilherme e Wellington Paulista. Técnico: Gilson Kleina.
FIGUEIRENSE
Denis; Samuel Santos, Eduardo, Nogueira e João Lucas; Zé Antônio, Abuda, Ferrareis, Jorge Henrique e Renan Mota; André Luis. Técnico: Milton Cruz.

ARBITRAGEM: Leandro Messina Perrone, auxiliado por Carlos Berkenbrock e Éder Alexandre
DATA E HORA: às 21h45min desta quarta-feira.
LOCAL: Arena Condá, em Chapecó.
NA TV: A NSC TV transmite o jogo para todo Estado.

Confira a tabela do Catarinense 2018
Leia mais notícias sobre o
Catarinense 2018

O Sol Diário
Busca