Dirigente do Figueirense lamenta o fim do gol qualificado na Copa do Brasil - Esporte - O Sol Diário
 
 

Eliminado15/03/2018 | 00h16Atualizada em 15/03/2018 | 00h19

Dirigente do Figueirense lamenta o fim do gol qualificado na Copa do Brasil

Caso ainda estivesse valendo, vitória por 2 a 1 garantiria Furacão na quarta fase da competição

Dirigente do Figueirense lamenta o fim do gol qualificado na Copa do Brasil Luiz Henrique/Figueirense FC
Foto: Luiz Henrique / Figueirense FC
DC Esportes
DC Esportes

Eliminado nos pênaltis na Copa do Brasil, o Figueirense deixou a Arena Independência com o sentimento de que poderia ter conquistado a classificação em cima do Atlético-MG. Isso porque, o Furacão fez 2 a 1, fora de casa, e estaria na quarta fase da competição nacional caso o regulamento com o gol qualificado, que deixou de existir nesta temporada, ainda estivesse valendo. 

– Infelizmente acabaram com o gol qualificado fora de casa. Se não fosse isso, estaríamos classificados. Estamos contente pelo elenco e pela partida que fizemos contra um time do nível do Atlético-MG. Os jogadores se doaram. Fica um sentimento totalmente positivo e saímos de campo orgulhosos pelo que eles fizeram nesses dois jogos – disse o diretor de futebol Felipe Faro à Rádio CBN Diário.

Nas cobranças de pênaltis, Jorge Henrique e Diego Renan pararam nas defesas de Victor. O Galo acertou as quatro batidas e levaram a vaga com a vitória por 4 a 2. Com a eliminação, o Figueirense deixa de conquistar o valor de R$ 1,8 milhão, prêmio dado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para os classificados.

O Furacão volta a campo no domingo, às 16h, quando recebe o Inter de Lages pela 14ª rodada no Campeonato Catarinense. O time tenta, agora, confirmar vaga na final do Estadual.

Confira a tabela do Catarinense 2018
Leia mais notícias sobre o
Catarinense 2018

O Sol Diário
Busca