JEC vence o Figueirense e encerra a invencibilidade do rival - Esporte - O Sol Diário
 

Campeonato Catarinense de 201821/03/2018 | 23h29Atualizada em 21/03/2018 | 23h42

JEC vence o Figueirense e encerra a invencibilidade do rival

Tricolor passou pelo Alvinegro com o placar de 1 a 0, em pênalti convertido pelo artilheiro Rafael Grampola

JEC vence o Figueirense e encerra a invencibilidade do rival Divulgação / JEC/JEC
Foto: Divulgação / JEC / JEC

O Joinville venceu o Figueirense na noite desta quarta-feira, na Arena, e encerrou dois tabus no campeonato. Um, dele próprio, de não ter vencido nenhum clássico na competição. O outro, do adversário, que estava invicto até então. O placar, de 1 a 0, foi definido num pênalti convertido por Rafael Grampola aos 14 minutos do primeiro tempo.  

O lance, por sinal, causou muita reclamação dos alvinegros. Além da penalidade, Heber Roberto Lopes expulsou o zagueiro Nogueira, que já tinha o segundo cartão amarelo. 

Com o resultado, o JEC chega a 21 pontos, ainda na quarta colocação. Na próxima rodada, domingo, encara o Concórdia, fora de casa, às 18 horas. O Figueirense, segundo colocado, volta a campo também no domingo, às 16 horas, na Capital, contra o Hercílio Luz.

O jogo

O Figueirense teve a primeira grande chance do jogo aos sete minutos. Num belo chute de fora da área, Jorge Henrique acertou o travessão de Emerson. Cinco minutos depois, veio o lance que deu outros contornos ao confronto. Alex Ruan passou a Madson, que recebeu e caiu após o choque com o zagueiro Nogueira. O árbitro Heber Roberto Lopes não teve dúvidas e assinalou o pênalti.

De quebra, Heber ainda deu o segundo cartão amarelo para o zagueiro alvinegro e o expulsou. Alheio à polêmica, Rafael Grampola cobrou com força canto direito de Dênis e abriu o placar na Arena Joinville.

Apesar de estar com um homem a menos, o Figueirense chegou a ter mais posse de bola durante alguns minutos e tomava as iniciativas da partida. No entanto, foram do JEC as melhores chances de gol. Aos 22, Rafael Grampola recebeu sozinho na área, mas bateu por cima do gol.

Aos 44, em novo cruzamento para Grampola, a bola sobrou na entrada da área para Eduardo Person, que finalizou pertinho da trave. Aos 47, Grampola ainda teve um chute cruzado que passou à direita de Dênis. 

Na segunda etapa, o jogo diminuiu de ritmo. Ainda assim, o JEC chegou aos 20, num cruzamento que passou por Thiago Alagoano e Rafael Grampola. O Figueirense respondeu em outro tiro de fora da área de Jorge Henrique aos 32 minutos. 

Aos 34, Bruno Aguiar recebeu o segundo amarelo e também foi expulso, equilibrando o número de atletas para cada lado. Com o mesmo número de jogadores, o Figueirense se lançou ao ataque e quase empatou com Ermel, que acertou a trave aos 44. Após o susto, O Tricolor se segurou e garantiu os três pontos. 

O Sol Diário
Busca