Com pressão na Arena Condá, Chapecoense enfrenta o Vasco - Esporte - O Sol Diário
 

Verdão22/04/2018 | 07h53Atualizada em 22/04/2018 | 07h53

Com pressão na Arena Condá, Chapecoense enfrenta o Vasco

Verdão tem necessidade de se recuperar dos maus resultados

Com pressão na Arena Condá, Chapecoense enfrenta o Vasco Arte DC/Arte DC
Foto: Arte DC / Arte DC

Apesar de ser apenas a segunda rodada do Campeonato Brasileiro, Chapecoense e Vasco entram em campo neste domingo, às 16h, na Arena Condá, pressionados por um bom resultado. A cobrança é ainda maior no lado da equipe catarinense, que estreou na Série A sendo goleada pelo Atlético-PR e precisa reagir para dar uma resposta à torcida.

Os dois times começaram o Brasileirão depois de perderem as finais de seus campeonatos estaduais. A Chapecoense foi derrotada pelo Figueirense na decisão do Catarinense em casa. E o Vasco derrapou diante do Botafogo. Apesar da boa estreia no Brasileirão diante do Atlético-MG (vitória por 2 a 1), a atuação no meio de semana foi um balde de água fria. Na Libertadores, foi goleado pelo Racing, da Argentina, por 4 a 0.

Diretor-executivo da Chapecoense, Rui Costa considera que o momento das duas equipes é muito parecido e, por isso, não só a presença, mas a atitude do torcedor pode ser muito importante.

- O Vasco vem mais focado, a Chapecoense também. Serão duas equipes muito focadas. As duas com suas feridas a serem lambidas, querendo mostrar que são muito maiores que os resultados recentes – avaliou.

Uma das prováveis atrações deste confronto é o atacante Leandro Pereira, que deve ser relacionado pela primeira vez em seu retorno à Chape, que defendeu em 2014.
Um detalhe é que o Verdão não perdeu nenhum confronto oficial contra o time carioca. Foram dois empates por 1 a 1 no Rio, em 2015 e 2017, e duas vitórias na Arena Condá, por 1 a 0 em 2015, com gol de bicicleta do zagueiro Neto, e 2 a 1 no ano passado.

PONTOS DE ATENÇÃO

1. Pressão em Gilson Kleina 
O treinador da Chapecoense tem crédito em virtude da boa campanha do ano passado, em que salvou o time da degola. Mas não dá para negar que a perda do título Catarinense e a goleada por 5 a 1 na estreia do Brasileirão, diante do Atlético-PR, causaram um desconforto para o treinador. A direção nega crise, mas, por outro lado, blindou os jogadores de entrevistas durante a semana.

2. Confronto direto 
Apesar da tradição do clube carioca, atualmente Chapecoense e Vasco estão com elencos muito parecidos. Ambos classificaram para a pré-Libertadores, mas o time catarinense já foi eliminado e o Vasco só passa para a segunda fase se vencer os próximos três jogos. Nenhum dos dois times vai brigar pelo título. A principal meta dos dois é não cair. Se der, vão no máximo beliscar mais uma vaga na Libertadores do ano que vem.

3. Momento dos dois times
Além de terem sido vices estaduais, Chapecoense e Vasco vêm de goleadas. A Chapecoense tomou cinco do Atlético-PR na estreia. O Vasco até ganhou a primeira partida no Brasileirão, mas na quinta-feira levou 4 a 0 do Racing na Argentina. Isso que o goleiro Martin Silva defendeu dois pênaltis.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE
Jandrei; Apodi, Rafael Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral, Elicarlos, Márcio Araújo e Canteros; Arthur Caike e Wellington Paulista. Técnico: Gilson Kleina.
VASCO
Martín Silva; Rafael Galhardo, Paulão, Werley e Henrique; Leandro Desábato, Wellington, Evander, Yago Pikachu e Wágner; Riascos. Técnico: Zé Ricardo.

ARBITRAGEM: Luiz Flávio de Oliveira (SP), auxiliado por Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Herman Brumel Vani (trio de SP).
DATA E HORA: às 16h deste domingo.
LOCAL: Arena Condá, em Chapecó.

Veja a tabela completa da Série A do Brasileiro
Leia mais notícias sobre a
Chapecoense no DC

O Sol Diário
Busca