Leandro Pereira quer fazer ano melhor do que em 2014 pela Chapecoense - Esporte - O Sol Diário
 

Verdão20/04/2018 | 16h05Atualizada em 20/04/2018 | 16h27

Leandro Pereira quer fazer ano melhor do que em 2014 pela Chapecoense

Atacante foi apresentado nesta sexta-feira e está apto a jogar contra o Vasco

Leandro Pereira quer fazer ano melhor do que em 2014 pela Chapecoense Sirli Freitas / Chapecoense / Divulgação/Chapecoense / Divulgação
Leandro Pereira está treinando em Chapecó desde o início do mês Foto: Sirli Freitas / Chapecoense / Divulgação / Chapecoense / Divulgação
DC Esportes
DC Esportes

A imagem que o torcedor da Chapecoense  tem de Leandro Pereira é do atacante que em 2014 fez dez gols no Brasileirão, dois deles na vitória por 5 a 0 pelo Inter e um na vitória por 4 a 1 diante do Fluminense, no Maracanã. Porém, o jogador quer colocar na memória do torcedor do Verdão uma lembrança melhor, a da segunda passagem dele pelo clube. Nesta sexta-feira ele foi apresentado na Arena Condá e está em condições de fazer o primeiro jogo no retorno à Chape, que no domingo encara o Vasco. 

O atacante de 26 anos retorna depois de passagens pelo Palmeiras, Brugge-BEL e Sport, e promete ser ainda melhor.

- Para mim, 2014 foi  um ano excepcional, era o primeiro ano da Chapecoense na Série A, foi um ano que eu não comecei jogando, comecei no banco e no decorrer do campeonato as coisas foram acontecendo, tive oportunidade de ajudar aquele grupo maravilhoso na permanência no primeiro ano de Série A e, individualmente, foi um ano muito bom. Acho que aquele ano foi um divisor de águas tanto para a minha carreira quanto para o amor e o carinho que sinto pela Chapecoense, minha carreira começou a deslanchar. Depois daquele ano eu não deixei de acompanhar a Chapecoense. Eu fui para o Palmeiras, fui para a Bélgica não deixei de assistir aos jogos. Nesse retorno espero fazer um ano melhor do que em 2014.

Leandro disse que é uma felicidade imensa voltar para Chapecó e que sempre deixou claro que gostaria de voltar. Ele poderia ter retornado no ano passado, mas teve um problema no joelho e o contrato não foi firmado. Agora a Chapecoense conseguiu um o empréstimo do jogador que pertence ao Brugge. Tem em Wellington Paulista como rival na posição, mas o pensamento é exclusivo em contribuir com a equipe. 

- Não vejo como uma disputa, vejo como uma união. Ele é o nosso capitão, a gente tem de ter respeito a isso. Quem jogar vai fazer o melhor, se jogarmos juntos, vamos fazer o melhor para o time. Temos de correr em prol do mesmo objetivo – destacou.

Ele afirmou que gostaria de utilizar o número 17, que tem sido de Vinícius. Mas deve utilizar o 90, que faz alusão ao nove. Independente de numeração,. está pronto para ser utilizado no domingo, caso o treinador Gilson Kleina queira.

- Precisando no domingo, estou dentro, não tem problema nenhum. Realmente tive minha cirurgia, fiquei seis meses parado, quase sete meses, mas voltei esse ano, e voltei bem, até fiquei surpreso porque achei que iria sentir mais mas foi tudo bem. Lá no Sport joguei quase todos os jogos, tem algum tempo que não jogo mas não tem problema nenhum – destacou o atacante.

Veja a tabela completa da Série A do Brasileiro
Leia mais notícias sobre a
Chapecoense no DC

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioMaratona de Floripa tem 8 mil inscritos e se garante como maior evento de corrida de SC https://t.co/4V0WM8AL11há 52 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioTorcedores à distância, meninos ingleses aproveitam férias no Brasil para conhecer estádio do Criciúma https://t.co/quNJzTBMUOhá 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca