Avaí vence o Paysandu, acaba jejum em casa e entra no G-4 - Esporte - O Sol Diário
 
 

Série B25/05/2018 | 21h09Atualizada em 25/05/2018 | 21h57

Avaí vence o Paysandu, acaba jejum em casa e entra no G-4

Equipe vence com gols de Guga, Rodrigão e Romulo e volta a comemorar triunfo na Ressacada

Avaí vence o Paysandu, acaba jejum em casa e entra no G-4 Leo Munhoz/Diário Catarinense
Foto: Leo Munhoz / Diário Catarinense
DC Esportes
DC Esportes

Foi além do fim do jejum em casa. O Avaí voltou a vencer como mandante, passados mais de dois meses, e ainda fica entre os quatro primeiros colocados da Série B do Campeonato Brasileiro — na posição que era ocupada pelo Figueirense. Nesta sexta-feira, a equipe azurra venceu o confronto direto com o Paysandu por 3 a 1. Os gols de Guga, Rodrigão e Romulo satisfizeram os 3.793 presentes que testemunharam uma cena que não ocorria há tempos na Ressacada. Desde 15 de março, ante o Fluminense pela Copa do Brasil, o Leão não comemorava triunfo em seus domínios.

Agora no G-4, o Avaí tem uma semana para o próximo compromisso. Pela oitava rodada, novamente na Ressacada e na sexta-feira, o adversário será o Criciúma, às 21h30min. O Paysandu joga no mesmo dia e horário, contra o Boa Esporte na Curuzu.

O jogo

Inacreditável Futebol Clube! Passados 22 minutos, Romulo partiu em velocidade no lado esquerdo, foi no fundo e botou no segundo pau. Encontrou Renato sozinho, na corrida, com o gol escancarado na frente. O meia do Avaí colocou a cabeçada no travessão e ela saiu. A chance desperdiçada foi a mais clara, porém mais uma das tantas desperdiçadas desde o começo da partida. O Leão tomou conta do jogo, empurrava o Paysandu para o campo de defesa. No entanto, os visitantes não ficaram apenas atrás. Cassiano causou perigo duas vezes. Uma em chute cruzado aos quatro e outra aos 28, quando Aranha deixou escapar bola e ele quase completou para as redes.

No dia em que completou 25 anos, Judson não teve uma noite memorável. Com 30 minutos deixou o campo de jogo lesionado e a equipe azurra passou a contar com Matheus Barbosa no meio de campo. A intensidade do Avaí caiu, mas a chance de abrir o placar aparecer. A defesa o Paysandu errou na troca de passes e Rodrigão tomou a posse na frente da área. Ele avançou e botou no barbante, na saída do goleiro, aos 42. No minuto seguinte, Romulo foi lançado na frente e bateu por baixo de Renan Rocha. A redonda tocou no goleiro, quicou, bateu na trave, sobrou e a defesa conseguiu afastar. Na volta do intervalo, o Leão passou a jogar um pouco mais atrás.

Mas ainda assim conseguia ser perigoso. Aos cinco da etapa, Rodrigão escorou para André Moritz soltar o canudo que tirou lasca do travessão. Quando o Papão se assanhou, a troca de passes na frente da área parou quando a bola acertou um quero-quero entre os que estavam sobre a grama. O árbitro Leandro Bizzio Marinho tirou o pássaro abatido do gramado — passa bem. Na sequência, nova oportunidade criada pelo time da casa, outra vez com Moritz. Ele recebeu na área e mandou cruzado. Renan Rocha conseguiu resvalar e mudar a trajetória da pelota. Mas o segundo gol não tardou.

Aos 21, dois minutos depois, Guga bateu falta perto do bico da grande área. Ao Paysandu teve cara de alçada na área, mas o lateral mandou direto para o gol e comemorou o segundo tento do dia na Ressacada. O adversário, porém, diminuiu em seguida. A arbitragem viu pênalti de Aranha em Cassiano na disputa de bola na área. No confronto entre os dois na marca da cal, o goleiro Avaí pulou em um canto a bola foi no outro. Desconto do Papão. A partida ficou truncada pelas discussões entre os jogadores a cada lance mais ríspido.  Aranha garantiu o triunfo com bela defesa na cabeçada de Moisés aos 44. Então, instantes depois, o Leão deu números finais. Romulo ganhou a disputa na área e botou o terceiro na rede. 

FICHA TÉCNICA

AVAÍ
Aranha; Alemão, Betão e Airton; Guga, Judson (Matheus Barbosa), Renato e André Moritz (Luanzinho) e Capa; Romulo e Rodrigão (Getúlio). Técnico: Geninho.
PAYSANDU
Renan Rocha; Diego Ivo, Nando Carandina (Moisés) e Edimar; Matheus Silva, Luís Cáceres, Alan Calbergue e Carlinhos (Mateus Müller); Mike (Claudinho), Thomaz e Cassiano. Técnico: Dado Cavalcanti.

GOLS: Rodrigão, aos 42 do primeiro tempo, Guga, aos 21 do segundo tempo, e Romulo aos 47 do segundo tempo (A). Cassiano, aos 24 do segundo tempo (P).
CARTÕES AMARELOS: André Moritz, Betão e Renato (A). Claudinho, Diego Ivo, Matheus Silva e Mike (P). 

ARBITRAGEM: Leandro Bizzio Marinho, auxiliado por Rogerio Pablos Zanardo e Daniel Luis Marques (trio de SP).
PÚBLICO: 3.793 torcedores.
LOCAL: Ressacada, em Florianópolis.

Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do
Avaí

O Sol Diário
Busca