Técnico da Chapecoense pede tranquilidade e fala em corrigir erros em tomada de decisão - Esporte - O Sol Diário
 
 

Série A27/05/2018 | 07h24Atualizada em 27/05/2018 | 07h24

Técnico da Chapecoense pede tranquilidade e fala em corrigir erros em tomada de decisão

Gilson Kleina disse que time desconcentrou em alguns momentos no jogo contra o Flu

Técnico da Chapecoense pede tranquilidade e fala em corrigir erros em tomada de decisão Mailson Santana/Fluminense FC
Técnico da Chapecoense reclamou de erros na derrota por 3 a 1 diante do Fluminense Foto: Mailson Santana / Fluminense FC

Chateado. Essa foi a expressão do técnico da Chapecoense, Gilson Kleina, após a derrota por 3 a 1 para o Fluminense, neste sábado, no Maracanã. Até porque o time teve um bom segundo tempo, chances de empatar, mas acabou levando o terceiro gol e complicando a situação na tabela, com seis pontos em sete jogos.

-Nós tivemos um grande desempenho e um resultado péssimo, que não condiz com aquilo que nós apresentamos. Mas também uma coisa que até nós conversamos agora, nós temos que parar de errar dessa maneira que a gente erra. Não é o adversário que está criando, somos nós que estamos propiciando situações – disse Kleina.

O técnico da Chapecoense lamentou principalmente a falha no segundo gol, onde o zagueiro recuou mal e o atacante do Fluminense, Marcos Júnior, fez o segundo gol.

- O segundo gol foi falha de comunicação total. Um gol desses a gente paga um preço muito caro. Isso está nos prejudicando muito. Hoje era um jogo para nós levarmos pontos para Chapecó, pela atuação. Não faltou competividade, raça, entrega, para mim. Hoje desligamos em momentos da partida. A gente teve melhor finalização, melhor ação mas o Fluminense foi mais feliz – afirmou Kleina.

Gilson Kleina disse que vai trabalhar questões que em que considerou que ocorreram falhas, como nas tomadas de decisão, tanto na defesa, quanto no ataque. E convocou o apoio dos 

- Não pode bater o desespero, temos que manter esse nível de atuação diante do jogo diante do Ceará. Não existe jogo fácil, não vai pensar que é um jogo em outro patamar, vamos relembrar do Paraná Clube. Quarta-feira tem que estar mobilizado, está todo mundo chateado, também estou chateado mas a gente vai trabalhar para poder reverter isso, pedir apoio incondicional para quarta-feira fazer o jogo da virada – concluiu Kleina.

Para esta partida ele não vai poder contar com o lateral Bruno Pacheco, que está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. No entanto o treinador ressaltou a confiança em Vinícius Freitas, que sempre correspondeu bem quando chamado.

Kleina também comemora a volta aos treinamentos de alguns jogadores que estavam no departamento médico, como os zagueiros Nery Bareiro e Fabrício Bruno, o atacante Vinícius e o meia Osman.

A Chapecoense também busca reforços. Alan Mineiro, do Vila Nova, é um dos nomes que vem sendo citados nos bastidores.

Leia mais notícias sobre a Chapecoense no DC

O Sol Diário
Busca